Romário debocha da Veja com foto na Suíça: “não sou dono dos R$ 7,5 mi”

Reprodução/Facebook

O senador Romário (PSB-RJ) usou sua conta pessoal do Facebook, nesta quarta-feira, para tratar com ironia a revista Veja, que publicou reportagem na semana passada acusando o ex-jogador de ter uma conta milionária não declarada na Suíça. O parlamentar publicou uma foto em Genebra e revelou estar chateado, pois chegou ao país e descobriu que os R$7,5 milhões não eram seus. Claro, uma provocação clara à publicação.

LEIA TAMBÉM:
Romário investigará CBF e avisa que não poupará nem seus amigos
Romário vibra com saída de Blatter e pede que Del Nero também deixe a CBF
Senado elege Romário como presidente da CPI do Futebol que investigará a CBF
Romário tira sarro de geração atual do Brasil com “game” no Facebook

Chateado! Acabei de descobrir aqui em Genebra, na Suíça, que não sou dono dos R$ 7,5 milhões. Aguardem mais informações…“, postou Romário, mostrando-se inclinado a processar a revista pela matéria veiculada. “Agora, aqueles que devem, podem começar a contar as moedinhas, porque a conta vai chegar de todas as formas. Eu não finjo ser descente, não faço de conta ser sério e pareço ser correto. Eu sou!!!”, concluiu o senador.

Horas depois, Romário usou novamente as redes sociais para questionar o paradeiro de vários membros da revista. “Alguém aí tem notícias dos repórteres da revista Veja Thiago Prado e Leslie Leitão, que assinaram a matéria afirmando que tenho R$ 7,5 milhões não declarados na Suíça? E do diretor de redação Eurípedes Alcântara? Dos redatores-chefes Lauro Jardim, Fábio Altman, Policarpo Junior e Thaís Oyama? Gostaria que eles explicassem como conseguiram este documento falso“, escreveu o senador. Em seguida, ele revelou os links das páginas dos repórteres Thiago Prado e Leslie Leitão e do redator-chefe Lauro Jardim no Facebook.

Na última sexta-feira, a Veja publicou que Romário teria um valor de 2,1 milhões de francos suíços (cerca de R$ 7,5 mi) depositados no banco BSI, em Lugano, na Suíça, que não foram apresentados à Justiça Eleitoral em 2014. No dia seguinte, o melhor jogador do mundo de 1994 divulgou nota oficial desmentindo a reportagem. Ele admitiu que tem conta em no país europeu, porém justificou que “pode não ter fechado contas durante o tempo em que jogou no exterior”.

O senador acusa a revista de divulgar essa matéria em represália às suas atitudes no Senado, já que está à frente da CPI do Futebol, e por Romário liderar as primeiras pesquisas de voto para a eleição para prefeito do Rio de Janeiro, que ocorrerá em 2016.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Reprodução/Facebook



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.