Santos pós-Neymar: relembre as mudanças no elenco

(Foto: Divulgação Santos FC)

O Torcedores.com organizou um especial sobre as mudanças no Santos dois anos após a saída de Neymar. Nos próximos dias a equipe santista enfrentará o Flamengo em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi justamente diante do clube carioca que Neymar realizou o seu último jogo pelo Santos no Estádio Nacional Mané Garrincha (Brasília –DF), em 26/05/2013. De lá para cá, o Santos passou por mudanças significativas no elenco, com novos protagonistas e novas promessas.

LEIA MAIS

Enquete: Qual o melhor jogador do elenco do Santos?

O Santos enfrentou e venceu o Joinville no último domingo por 2×0, com gols de Gabriel. A equipe santista foi a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, Werley, David Braz e Zeca; Renato, Paulo Ricardo e Marquinhos Gabriel; Geuvânio (Elano), Gabriel (Marquinhos) e Nilson (Serginho). Na última partida com Neymar defendendo o alvinegro praiano, Muricy Ramalho escalou Rafael; Rafael Galhardo (Patito Rodríguez), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo (Felipe Anderson); Neymar e Henrique (Gabriel). Gabriel, que entrou no decorrer da partida realizada em 2013, é o único remanescente entre os jogadores que foram à campo.

 Rafael Cabral se transferiu ao futebol italiano também em 2013 e hoje defende o Napoli. Em dezembro do mesmo ano Galhardo foi emprestado ao Bahia e atualmente, por empréstimo compõe o elenco do Grêmio. Edu Dracena rescindiu contrato com o Santos em janeiro deste ano, alegando atraso salarial, e hoje tem contrato com o Corinthians. Durval acertou em janeiro de 2014 o seu retorno ao Sport, clube que defendeu antes de sua passagem pelo Santos. Léo anunciou a aposentadoria em abril de 2014, após não chegar  a um acordo com a diretoria, o jogador havia manifestado a intenção de atuar por mais tempo pelo clube. René Jr. deixou o Santos em 2013, ao se transferir para o Guangzhou Evergrande – China , seu atual clube. Arouca também deixou a equipe neste ano, alegando atraso salarial, e assinou contrato com o Palmeiras. Cícero se transferiu para o Fluminense em maio de 2014 e, após ser emprestado ao Al-Gharafa – Qatar, retornou esse ano ao Fluminense.

Em janeiro de 2014, em bom negócio para o Santos, Montillo se transferiu para o Shandong Luneng – China, onde permanece atuando. Henrique não teve o seu empréstimo prorrogado e passou por Portuguesa, Palmeiras e Cruzeiro até ser contratado pelo Vitória de Guimarães – Portugal. Patito Rodriguez, foi emprestado pelo Santos ainda em 2013, primeiro ao Estudiantes – Argentina, e depois ao  Johor Darul Takzim – Malásia, seu clube atual. Felipe Anderson teve grande evolução, de reserva de Montillo contestado pela torcida, está em alta no mercado da bola e a Lazio, para onde se transferiu em 2013, não aceita negociá-lo por menos de R$ 350 milhões, segundo informações da imprensa italiana.

 Sobre o time que foi à campo diante do Joinville, Vanderlei foi contratado junto ao Coritiba neste ano. Victor Ferraz chegou ao elenco em junho do ano passado. Após empréstimo ao Vitória, David Braz retornou ao Santos em 2014. Zeca ascendeu ao time principal em 2014. Bicampeão brasileiro pelo Santos, Renato retornou ao clube em maio de 2014. Paulo Ricardo estreou pelo Santos em julho de 2014. No mesmo período, Marquinhos Gabriel foi emprestado junto ao Al-Nassr – Arábia Saudita. Geuvânio, após empréstimo à Penapolense, retornou ao Santos em 2014. Nilson chegou ao Santos em junho deste ano. Também este ano Elano retornou ao Santos após passagem, pelo futebol indiano e já tem empréstimo acertado para retornar ao Chennaiyin Football Club ainda este ano. Tal como Zeca, Serginho ascendeu ao profissional em 2014. Marquinhos foi contratado este ano junto ao Audax.

 Ricardo Oliveira, artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro, chegou ao clube em janeiro deste ano. Já Lucas Lima, considerado a principal peça da equipe, chegou ao Santos em 2014. Dois anos após o desmanche do elenco, o Santos conseguiu o feito de conquistar o Campeonato Paulista, mesmo com a desconfiança de torcida e imprensa. No Campeonato Brasileiro, porém, não teve um bom início de competição e tenta equilibrar a qualidade do ataque com a fragilidade do sistema defensivo sob o comando de Dorival Jr.

 Relembre a despedida de Neymar: