“Se fosse eu, peidava no dedo dele”, diz Amaral, sobre provocação de Jara

O irreverente Amaral, ex-jogador de Palmeiras, Corinthians, Vasco, entre outros, soltou hoje mais uma de suas pérolas. Durante participação no programa Boa Noite, Fox, do Fox Sports, o jogador foi indagado pelo apresentador, Benjamin Back, sobre o que faria caso estivesse no lugar de Cavani, do Uruguai, e fosse provocado pelo dedo invasivo de Jara, do Chile.

LEIA MAIS:
“Eu convocaria até o Rogério Ceni para a seleção hoje”, defende Amaral
Pivô da expulsão de Cavani, Jara recebe “recado especial” de Lugano pelo Twitter; Veja

Sem pestanejar, Amaral contou seu plano, nada convencional: “se fosse eu mesmo, peidava no dedo dele”. A declaração fez os demais comentaristas presentes, Flávio Gomes, Osvaldo Pascoal e Mário Sérgio gargalharem.

A provocação do zagueiro chileno ao centroavante uruguaio aconteceu no segundo tempo do jogo entre as duas seleções, válido pelas quartas-de-final da Copa América. No lance, ambos discutiam com veemência e foram separados pelo árbitro. Assim que o apitador virou-se para dar prosseguimento à partida, Jara fez o gesto e levou um tapa no rosto, como revide.

O resultado foi a expulsão de Cavani e uma confusão generalizada na partida, que terminou em 1 a 0 para o Chile. O zagueiro provocador, por sua vez, não passou impune e, dias depois, foi suspenso por três jogos pela Conmebol, reajustado para dois, depois de a Federação Chilena ter recorrido da sentença.

Foto: Reprodução



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...