Opinião: Seleção não é mais mesma de 10 anos trás

seleção
Rafael Ribeiro/CBF

Vendo reportagens e comentários de profissionais e de torcedores percebo a insatisfação geral de continuar acreditando na seleção de perdas desde a Copa de 2014, com o vexame dos 7×1. O que esta acontecendo com os grandes jogadores que jogam muito na Europa, que são rassudo e craques em seus clubes?

Acho que com o peso do salario no bolso, não estão mais conseguindo correr pela seleção ou as estrelinhas estão ofuscando os talentos. Aobram desculpas, defeitos, não sabem mais o que dizer diante de tanta decepção, uma atrás da outra.

Esta sendo um relacionamento difícil de aturar, estão empurrando com a barriga, jogadores, seleção brasileira e torcedores, um triangulo que esta a beira do precipício. Vai rolar muita DR ( discutir relação) para que a seleção volte a ser o que era antes e ter ada miração por aquela velha seleção onde se viam craques de grandes nomes mas que jogavam sempre como fossem sempre o último jogo.

Em particular, o que era aquele goleiro – Jefferson – que eu tinha medo cada vez que a bola se aproximava da área brasileira? Cadê aquele David Luiz, o melhor zagueiro e mais caro mundo? E o companheiro dele, Thiago Silva que acha que esta jogando vôlei e não futebol? e por que Fred?  Acho que quem melhor atou e soube substituir bem o Neymar foi Robinho, que se destacou entre os demais e fez sua parte.

Mas como sempre dizem por ai, um jogador sozinho não faz milagre, pelo ao contrário pode acabar com o time. Neymar que o diga. por que só ele joga pelos 11 em campo e pela segunda vez justo contra a Colômbia, a mesmo que tirou da Copa. Coincidência? Destino? Macumba? Inveja?

Diante de tudo isso, mais uma vez a seleção estava sem seu porto seguro, agora era arriscar a sorte pra ver se conseguia chegar na final a trancos e barrancos, no entanto consegui  bem apertado e lutando ate o final.

Já se animaram, mas não foi suficiente para vencer o Paraguai e conseguir se distanciar do placar a ponto deixar para as cobranças de pênaltis. Naquela hora  muitos já sabiam qual seria o final, eliminação do Brasil e mais uma vez cabeça baixa, sem resposta. Com jogadores sendo xingados, ofendidos e torcedores revoltados e desacreditados querendo voltar no tempo de Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo Fenômeno, Rivaldo, Dida, Denílson e companhia.

O Brasileiro já é sofrido com um pais desigual e por uma política injusta e mau de administradores, agora até a diversão e distração de parar reunir os amigos para ver “aquele futebol”, até isso os deixam irritados, desacreditados e cansados.

Já sabemos qual será o final, muitos falam demais, tentam descobrir: aonde está o erro? Está ai  mais um mistério para ser decifrado. O que se pode fazer hoje diante uma seleção que decaiu tanto na qualidade do futebol?

Foto: Rafael Ribeiro/CBF



Formada em Publicidade em 2011 Estudante pós Graduação-Mídias Sociais me especializando em Jornalismo e marketing esportivo, amante do esporte e praticante de vários deles. Encontrei aqui espaço para comunicação esportiva. comunicação é a forma de expressão para todos, porém saber se colocar as devidas opiniões e palavras corretas.