Sensação do Paulistão em 2006, Noroeste hoje disputa a quarta divisão do estadual

No profissional em 1948, quando a equipe do Noroeste passou a ter dois times, um deles seria para atuar no Paulistão e outro em campeonato amador de Bauru, o norusca começou a se especializar no futebol e trazer mais reforços para deixar a equipe forte. Depois de uma péssima campanha em 1966, a equipe sofreu com sua primeira queda quando perdeu para o Guarani no Pacaembu, por 3 a 1.

LEIA MAIS: 
Mercado da bola: Wagner recebe propostas e deve deixar o Fluminense

Mas quatro anos depois, o time alvirrubro volta ao profissional depois que passou pelo Bragantino por 2 a 1 e começou a se firmar. O Noroeste só iria enfrentar os grandes clubes no ano de 74, depois de garantir sua última vaga no Paulista de 73, o primeiro jogo no ano seguinte foi diante do Santos na Vila Belmiro, quando perdeu por 2 a 1 e ficou no décimo lugar do estadual. No entanto, nas campanhas seguintes a equipe alternou bons e maus resultados.

Já em 2004, a equipe fez uma excelente campanha, quando conquistou o acesso para a Série A2 de forma brilhando e no ano seguinte após doze anos voltou à elite do futebol paulista, assegurando também uma vaga na Série C do Campeonato Brasileiro. Mas no mesmo ano, o time conquista o Campeonato da Federação Paulista e garantindo uma vaga na Copa do Brasil.

Em 2006, o Norusca disputou o Paulistão fazendo uma ótima campanha ficando em quarto lugar sob o comando do técnico Paulo Comelli e o seguinte elenco como base: Rodrigo Tiui, Otacilio Neto, Lenilson, Luciano Santos, Paulo Sérgio, Mauro. A boa campanha deixou o clube atrás apenas de Santos, São Paulo e Palmeiras.

Foto: Divulgação/Noroeste



Radialista, Jornalista com passagens como correspondente pelo site italiano CalcioNews24.com e pelo Arena Rubro-Negra. Atualmente setorista do Fluminense e Futebol Sul-Americano no Torcedores.com