Shogun x Minotouro: revanche pelo emprego no UFC 190

Getty Images

Responsáveis pelo co-evento principal da noite deste sábado, no UFC 190, no Rio de Janeiro, os brasileiros Mauricio Shogun Rua e Antonio Rogerio “Minotouro” Nogueira vivem dias de baixa no Ultimate. Embora ambos figurem entre os 15 melhores do peso meio-pesado, a fase é tão ruim que não está descartada a hipótese de demissão a quem perder.

Ex-campeão da categoria, Shogun, que tem média de duas lutas por ano no UFC, cumpriu sua meta em 2014, mas não alcançou os objetivos finais. Nos dois últimos combates, saiu nocauteado com até certa facilidade por Ovince St. Preux e pelo veterano Dan Henderson.

Já Minotouro não tem tanta assiduidade no UFC. Fez apenas uma luta no ano passado, quando saiu derrotado por Anthony Johnson, num massacre que durou 44 segundos. A fase, no entanto, não pode ser considerada tão ruim. Isso porque eu seu combate anterior fez bonito ao bater o ex-campeão Rashad Evans por decisão dos juízes.
Em meio a toda a tensão que cerca esse combate, está também o clima de revanche. No distante ano de 2005, eles se enfrentaram no Pride, numa das melhores lutas daquela noite. Depois de três movimentados rounds no Pride FC – Critical Countdown, Shogun foi declarado o vencedor por decisão unânime dos juízes.

Portanto, além de poder valer o emprego, esta luta no Rio de Janeiro vale também a chance de devolver uma derrota – caso de Minotouro – ou confirmar a superioridade – no caso de vitória de Shogun.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista formado no UniCeub. Cobre esportes desde 2008: dos campeonatos amadores, evoluindo aos estaduais, chegando aos Nacionais até a Copa do Mundo de 2014. De 2010 a 2012 atuou como correspondente de esportes do Correio Braziliense, no Rio de Janeiro. Atualmente, editor do caderno Torcida, do Jornal de Brasília. Amante de um bom samba, futebol e cerveja.