Teve até “dedada”. Veja por que a Copa América 2015 não será esquecida

A Copa América de 2015 vem surpreendendo os telespectadores com bons jogos e resultados inesperados, como a eliminação do Brasil nas quartas e a chegada do Peru até semifinal da competição. No entanto, lances bizarros, como o do atacante da seleção Uruguaia, Edinson Cavani, que acabou sendo “dedado” pelo defensor Chileno Jara, a deixarão marcada na história.

LEIA MAIS:
Cavani é só mais uma vítima de Jara: chileno já atacou partes íntimas de Suárez
“Suspensão” de Ricci na Copa América rendeu errata para a Globo
Copa América 2015 foi marcada por fúria de Neymar contra a Colômbia; relembre o caso
“Se fosse eu, peidava no dedo dele”, diz Amaral, sobre provocação de Jara

Na ocasião, mesmo sofrendo o “abuso” de seu adversário, foi Cavani quem acabou expulso, porque o atleta atingiu Jara na cara, e o árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci acabou flagrando a atitude do Uruguaio, em duelo válido pelas quartas de final da Copa América. Porém, o que o juiz não viu foi a provocação de Jara que gerou o tapa do uruguaio.

O zagueiro chileno colocou a mão direita na bunda do craque uruguaio. Revoltado, o atacante deu um tapa no rival e acabou recebendo o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho. Sandro Meira Ricci não viu a provocação e não puniu o chileno. Na ocasião, o árbitro brasileiro acabou recebendo uma punição, e a Globo o deu como fora da Copa América. Porém, não foi o caso, e a maior emissora de TV do Brasil teve de passar uma errata.

Por esses e outros lances, a Copa América de 2015 ficará para sempre na memória dos amantes de Futebol. Concorda ou não concorda? Deixe sua opinião nos comentários.

Crédito da imagem: divulgação/TV
* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @aleextavares



Jornalista em formação no Mackenzie, estagiário do Torcedores.com e fotógrafo. Fanático por basquete, tênis, surf, futebol e futebol americano.