Zico: o garoto propaganda dos sonhos da década de 80

O principal ídolo do Flamengo e jogador da Seleção Brasileira nas décadas de 1970 e 1980, foi também estrela de comerciais da gigante Coca- Cola.

Desde 1979, Zico era a bola da vez nos comerciais da companhia, mas um dos mais especiais foi veiculado durante a Copa de 1982. Zico faz a alegria de um menino que tenta ajudá-lo após uma partida, em que aparentemente fora derrotado, ao lhe entregar sua camisa. Ironicamente, o Brasil saiu realmente derrotado naquela edição do Mundial. A seleção dirigida por Telê Santana e favorita ao título foi derrotada pela Itália por 3 a 2 nas quartas de final da competição. Zico fez parte do mágico time que até hoje é lembrado por ter encantado o mundo mas não ter levado a Copa.

Em 1979:

Copa de 1982:

A mesma Coca-Cola que deu destaque a Zico em seus comerciais na década de 80 também aflorou a rivalidade Brasil x Argentina, ao menos em suas peças publicitárias. A mesma tristeza de uma derrota e posterior sorriso proporcionado por um gole do refrigerante mais famoso do mundo foram destacados por Maradona na versão argentina do comercial:

Em alta pelo Flamengo e pela seleção, quem não queria ser Zico nos anos 80? O Galinho de Quintino foi garoto propaganda dos tênis Kichute e mostrou desenvoltura ao vender o produto:

E que tal Zico irreconhecível em comercial do Cheque Azul da Caixa?



Jornalista | Escritora Há 10 anos dedicando-se ao meio esportivo, com enfoque em mídias sociais e produções audiovisuais. Autora do site Guia dos Esportes - Conhecendo o mundo através do esporte, especialista de conteúdo da Seconds Entretenimento Esportivo, colunista dos sites Autoracing (F1), repórter e colunista do Portal Rackets (tênis).