Ganso admite ter ficado “pê da vida” com a reserva no São Paulo

Rubens Chiri/ sãopaulofc.net

Na saída do gramado, o meia do São Paulo, Paulo Henrique Ganso, admitiu para a equipe da Rádio Bradesco Esportes que não gostou da postura do treinador Juan Carlos Osorio em fazer rodízio e deixá-lo no banco. O jogador entrou apenas no segundo tempo na derrota por 3 a 0 para o Goiás no Morumbi.

LEIA MAIS:
Após derrota, Tolói dispara contra torcida do São Paulo

Também perguntaram ao atleta sobre suas declarações a respeito de negociação fracassada com o Orlando City. Ele recentemente lamentou não ter ido para o clube dos Estados Unidos.

Ganso não respondeu sobre o Orlando City. Sobre as vaias da torcida, ele decretou: “O mesmo torcedor que vaiou hoje estava aplaudindo na quarta. Vida de jogador é assim mesmo”.

O repórter Humberto Ferreti, perguntou ainda a Ganso sobre o motivo pelo qual ficou na reserva. O jogador demonstrou insatisfação e pediu que fosse essa pergunta fosse direcionada ao treinador. Insistente, o repórter afirmou: “Ganso, conhecendo você como a gente conhece, a gente sabe que você ficou bem pê da vida por ter ficado no banco”. “É verdade, fiquei”, admitiu Ganso, sorrindo.

Depois, Ganso amenizou a sua insatisfação com o rodízio do técnico Juan Carlos Osorio: “O treinador tem com ele que tem que jogar quem estiver melhor para a equipe não perder a intensidade. Como joguei quarta, ele preferiu me preservar hoje no começo”, justificou.

Crédito da foto: Rubens Chiri/Divulgação saopaulofc.net