Apresentador da ESPN dá declaração polêmica sobre bandeirinha mulher

Foto: Reprodução/ESPN

O apresentador João Carlos Albuquerque, mais conhecido como “Canalha”, polemizou no “Bate-Bola”, da ESPN, nesta segunda-feira ao opinar sobre o suposto erro da bandeirinha Nadine Schramm Camara Bastos no jogo entre Avaí x Corinthians. A catarinense enxergou impedimento e invalidou gol do zagueiro Jéci, do Avaí, no momento em que a partida estava empatada em 1 a 1. Para ele, se tem lance de difícil interpretação, as mulheres vão errar quase sempre ou sempre.

LEIA MAIS:
Neto revela susto em avião e brinca: “se o avião cai, é culpa do Corinthians”
Foi gol ou não? Lance de Jeci contra o Corinthians gera dúvidas; veja

“A moça ali da bandeira, se vai tudo normal, lançamento, dá tempo de pensar e tal – acho que a mulher, que tá menos tempo dentro do futebol -, ela tem condição de trabalhar, de marcar. Eu vou tomar pau das mulheres aqui, mas não tem importância. Agora, se é um lance assim de um cara meio na frente… Bandeirinha homem erra também, mas eu acho que as mulheres vão errar quase sempre ou sempre se é uma coisa de difícil interpretação”, opinou, provocando risos dos colegas.

Minutos antes da análise, “Canalha” tentou suavizar. “Longe de mim querer falar mal das mulheres. Olha, eu adoro mulher e árvore. O planeta sem mulher e sem árvore seria um tédio, uma guerra, uma tragédia. E água fresca. Por favor, conservem as árvores, a água fresca e limpa e as mulheres do planeta”, filosofou.

“Por falta de polêmica, você criou…”, comentou Gian Oddi, comentarista dos canais ESPN.

A fala de “Canalha” dividiu opiniões no Twitter. Muitos internautas entenderam o discurso como machista. Confira:



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)