Atlético de Madrid corre por fora na briga pelo título do Espanhol

Griezmann
Crédito da Foto: Getty Images

Um dos únicos times que consegue tirar o título espanhol da dupla Real Madrid e Barcelona pretende repetir o sucesso na temporada 2015/16. Com 10 conquistas no principal campeonato nacional, o Atlético de Madrid levantou a taça pela última vez em 2013/14 e chegou ao vice-campeonato da Liga dos Campeões no mesmo ano. Desta vez, o alvirrubro do Vicente Calderón abriu os cofres e montou um elenco cheio de estrelas.

O Atlético de Madri investiu pesado no ataque: cerca R$ 243 milhões. O trio ofensivo inclui o belga Ferreira Carrasco, ex-Monaco, o colombiano Jackson Martínez, ex-Porto, e o argentino LUciano Vietto, revelação da última temporada pelo Villareal. Além disso, repatriou o lateral esquerdo Filipe Luís, ex-Chelsea. Com isso, o também brasileiro Guilherme Siqueira pode ser negociado. O time do técnico Diego Simeone tentou tirar o volante Rodrigo Caio do São Paulo, mas não houve acordo entre as partes.

No entanto, os colchoneros perderam algumas peças como o principal jogador da equipe, Arda Turan, que foi para o Barcelona, e o centroavante croata Mandzukic, contratado pela Juventus. Mais dois nomes vão para o futebol italiano: o meio campista Mario Suárez assinou com a Fiorentina e o brasileiro Miranda é novo zagueiro da Inter de Milão. Por outro lado, o também zagueiro uruguaio Diego Godín renovou contrato com o Atlético de Madrid até 2019 e seu novo companheiro deve ser Stefan Savic, ex-Fiorentina.

Durante a pré temporada realizada na Ásia, os comandados de Diego Simeone realizaram amistosos no Japão e China. No jogo em Shangai, a torcida foi à loucura quando o jovem Xu Xin, de 21 anos, se tornou o primeiro chinês a vestir a camisa do Atlético de Madri. Já na Espanha, os colchoneros venceram o Numancia em julho, Cádiz e Betis no Troféu Ramon de Carranza, disputado há uma semana.

Foto: Getty Images