Bad boys: conheça os tenistas australianos que têm causado confusões no circuito

Reprodução Facebook

Não é de hoje que tenistas australianos têm causado polêmica no tênis. Nick Kyrgios foi o mais recente garoto-problema do circuito. Conheça outros.

LEIA MAIS:
Namorada de Wawrinka critica atitude de Kyrgios: “Não é bom para o esporte”
O abismo entre o tênis feminino e masculino: o machismo e a audiência

A recente polêmica envolvendo o tenista australiano, Nick Kyrgios, que declarou que a namorada de Stan Wawrinka dormira com outro atleta do circuito, é só mais uma que tem como protagonista tenistas da terra do canguru.

O próprio Nick Kyrgios já se colocou em posições que o tênis – esporte conhecido por pregar o respeito acima de tudo – não está acostumado. O jovem tenista teve seu nome estampado em sites e jornais ao redor do mundo depois de ser multado em U$ 10 mil por ter provocado Stan Wawrinka durante partida de oitavas de final do Masters 1000 de Montreal com a declaração de que a tenista Donna Vekic, namorada do número 5 do mundo, dormira com outro jogador, Thanasi Kokkinakis, também australiano.

“Kokkinakis ‘dormiu’ com a sua namorada. Sinto te contar isso, cara”, a sentença repercutiu muito mal entre os jogadores, que repudiaram a atitude de Kyrgios.

Apesar do australiano ter afirmado que pediu desculpas a Wawrinka pela atitude desrespeitosa, o suíço disse que “Não recebeu desculpas como deveria. Ele não se desculpou com quem deveria”.

O número 3 do mundo, Roger Federer, que já teve Kyrgios como parceiro de treino, vê, até certo ponto, semelhanças entre o australiano e ele próprio quando era mais novo: “Eu acho importante ter jovens com bom tênis e personalidade chegando para mostrar sua paixão pelo tênis. E foi a mesma coisa quando eu estava começando, eu era selvagem, dizia coisas além do que devia, mas nunca nessa extensão”.

Rafael Nadal foi ainda mais duro sobre a postura de Kyrgios: “Quando estamos em quadra, estamos também em frente a câmeras, em frente ao público. E o mais importante: estamos em frente a crianças. Nosso esporte é um esporte de cavalheiros. É um esporte sobre respeito”.

A atitude de Kyrgios deve abalar sua relação com outros tenistas, e dentro do próprio circuito, já que vem acompanhada de outras confusões, como na mesma partida de oitavas de final de Montreal contra Wawrinka, em que também foi multado por desrespeitar um boleiro.

No torneio de Wimbledon deste ano, Kyrgios foi multado em U$ 2 mil por insultos durante a partida contra Richard Gasquet. Aos 20 anos, o australiano ainda soma multa de U$ 7,5 mil por conduta antidesportiva.

Mas Nick Kyrgios não é o único garoto-problema do tênis australiano. Confira outros ‘bad boys’ australianos que tem causado confusões no tênis:

Thanasi Kokkinakis, o mesmo que teve seu nome envolvido no caso Kyrgios-Wawrinka, trocou insultos com outro jogador em partida válida pelo Masters 1000 de Cincinnati, no último sábado (16). A confusão, que teve intervenção do árbitro, por pouco não acabou em agressão física. Kokkinakis e o americano Ryan Harrison se enfrentavam pelo qualifying do Masters dos Estados Unidos, quando ainda no primeiro set trocaram insultos fervorosos junto à rede.

De acordo com Ben Rothenberg, do jornal New York Times, Kokkinakis ficou revoltado por duplas faltas não marcadas quando ele tinha dois break points a favor. No vídeo abaixo, o comprimento nada amistoso ao final da partida, vencida por Kokkinakis:

Outro australiano que tem ganhado as manchetes pelas razões erradas é Bernard Tomic. O mais experiente do controverso trio, Tomic tem 22 anos e muita polêmica na carreira. Sua última aparição não foi pelo pelo bom desempenho dentro das quadras, mas sim por uma prisão em Miami, nos Estados Unidos.

O tenista desacatou ordens policiais acerca de uma festa que dava em uma cobertura localizada na cidade americana.

2015, especialmente, tem sido um ano conturbado na carreira do melhor tenista da Austrália em atividade. Após criticar a federação australiana de tênis, Tomic foi desconvocado para a disputa das quartas de final da Copa Davis.

Em 2012, no Australian Open, ele foi acusado de trapacear em um ponto. Após bola fora, Tomic alegou ter pedido um desafio no meio do ponto – o que ninguém ouviu.

Nesse mesmo ano, ele recebeu duas multas em um dia por dirigir acima do limite de velocidade permitido, além de ter se recusar a parar seu veículo. Perseguido pela polícia até sua casa, Tomic entrou e também se recusou a sair da propriedade. Em 2013, após novo incidente, ele perdeu uma licença para dirigir.

As confusões envolvendo Tomic, chegam também até seu pai que também foi seu treinador. John Tomic foi banido do circuito mundial de tênis após agredir Thomas Drouet, parceiro de treino de seu filho.

CRÉDITO DA FOTO: Reprodução Facebook

 



Jornalista | Escritora Há 10 anos dedicando-se ao meio esportivo, com enfoque em mídias sociais e produções audiovisuais. Autora do site Guia dos Esportes - Conhecendo o mundo através do esporte, especialista de conteúdo da Seconds Entretenimento Esportivo, colunista dos sites Autoracing (F1), repórter e colunista do Portal Rackets (tênis).