Com Bellucci, Brasil será cabeça de chave no US Open. O que isso significa?

Getty Images

O Brasil voltará a ter um cabeça de chave num Grand Slam. Com a segunda rodada no Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos, o paulista Thomaz Bellucci estaria, no momento, subindo do 33º lugar do ranking ATP para o 30º e, dessa maneira, ficaria dentro do grupo dos 32 pré-classificados para o US Open, que começa daqui a menos de uma semana, em Nova York.

LEIA TAMBÉM:
Nos EUA, Andy Murray se disfarça de vendedor de sorvetes

Como venceu um jogo no torneio em Ohio (perdeu para Tomas Berdych em seguida), Bellucci somará 45 pontos em sua pontuação para a próxima classificação, que sai na próxima segunda-feira e será base para a ordem dos favoritos no US Open. Assim, o jogador de 27 anos terá um total de 1.215 pontos, na 30ª posição, o mais alto lugar na lista da ATP desde junho de 2011 (quando foi 28º do mundo).

O único capaz de impedir que Bellucci retorne ao top 30 é o ucraniano Alexander Dolgopolov, mas para isso terá que chegar à decisão de Cincinnati. De qualquer maneira, mesmo se for ultrapassado, o pupilo de João Zwetsch já tem garantida a posição de favorito no US Open.

O que isso garante? Ser cabeça de chave em um Grand Slam evita que Bellucci seja sorteado com Novak Djokovic, Andy Murray, Roger Federer, Rafael Nadal e companhia logo nas duas primeiras rodadas. Exemplo disso foi o que aconteceu recentemente no Australian Open, em janeiro, quando se deparou com David Ferrer na primeira rodada, e em Wimbledon no ano passado, quando enfrentou Nadal na estreia. Em Roland Garros desse ano, o japonês Kei Nishikori apareceu no caminho do paulista na segunda partida.

Assim sendo o brasileiro terá chance de somar vitórias importantes para conseguir ganhar terreno no US Open, onde sua melhor campanha foi a segunda rodada em quatro oportunidades. Bellucci foi cabeça de chave em um Grand Slam pela última vez no Australian Open de 2013. Na ocasião, ele foi 29º pré-classificado em Melbourne, porém foi eliminado em sets diretos na estreia pelo esloveno Blaz Kavcic.

Na próxima semana, Bellucci disputará o ATP 250 de Winston-Salem, também nos Estados Unidos, como último torneio preparatório para o US Open, disputado em quadras rápidas no complexo Billie Jean King, em Flushing Meadows.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Getty Images



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.