Demissão? Cristóvão é bancado no Flamengo por Rodrigo Caetano

Gilvan de Souza/Flamengo

Já virou praxe. Toda derrota causa a mesma pergunta na Gávea: chegou a hora de Cristóvão Borges sair? O técnico do Flamengo se deparou com a incômoda questão na entrevista coletiva dessa quarta-feira, no Maracanã, após a derrota para o Vasco por 1 a 0 pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Mostrando bom controle e discrição nas declarações, o treinador rubro-negro afirmou que nem pensa na possibilidade e só quer corrigir os erros do time o mais rápido possível.

LEIA TAMBÉM:
Presidente do Flamengo se exalta e discute com torcedores no Maracanã
Nas redes sociais, Cristóvão é vítima de ofensas racistas por torcedores do Flamengo
Zagueiro Marcelo culpa falta de foco por derrota do Flamengo no clássico
Derrota na Copa do Brasil confirma freguesia do Flamengo para o Vasco em 2015

“Não penso nisso. Sou voltado o tempo inteiro para o meu trabalho. Minha concentração é para isso, não posso responder isso. Trabalho da melhor maneira possível. Esse tipo de cobrança é normal quando se perde, mas não penso nisso”, declarou Cristóvão.

A cobrança da torcida começou assim que Jorge Henrique fez o único gol da partida, aos 12 minutos do segundo tempo. Gritos de “burro” foram ouvidos da maioria do estádio, já que o mando de campo pertencia ao Rubro-Negro. Nas arquibancadas, mais tensão: o presidente Eduardo Bandeira de Mello discutiu com flamenguistas que cobravam a demissão do técnico.

O diretor-executivo Rodrigo Caetano bancou o técnico em entrevista ainda no Maracanã, e cobrou uma melhora de todos os jogadores após uma atuação abaixo da média no clássico.

O revés faz o Flamengo precisa vencer por dois gols de diferença na próxima semana para avançar na Copa do Brasil. Se vencer por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis. Qualquer vitória rubro-negra diferente garante a classificação. O empate é dos vascaínos. Antes do clássico, o Rubro-Negro volta a campo no domingo para enfrentar o São Paulo, às 16h (horário de Brasília), no Maracanã, pelo Brasileiro.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Fotos: Gilvan de Souza/Flamengo



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.