Em 2002, Simon roubou a cena entre Corinthians x Brasiliense

Crédito: Reprodução/YouTube

A história poderia ter sido diferente naquela Copa do Brasil de 2002. O Brasiliense, do então senador Luiz Estevão e do treinado Péricles Chamusca, tinha apenas dois anos de vida e passou por grandes adversários, como Atlético-MG e Fluminense, chegava a decisão contra o Corinthians, do famoso 4-3-3 de Carlos Alberto Parreira e do “melhor lado esquerdo do Brasil”, com Kléber, Ricardinho e Gil.

A primeira partida foi realizada no Morumbi e o clima era todo a favor dos corintianos, mas o Jacaré equilibrou o jogo e não foi nada fácil para os donos da casa. O primeiro lance que envolve Carlos Eugênio Simon é quase no fim do primeiro tempo. Wellington Dias, um dos destaques da equipe e que na época era cobiçado por grandes clubes, inclusive pelo Corinthians, recebeu passe dentro da área, mas foi marcado impedimento. Detalhe: Dias saiu por de trás do zagueiro (praticamente um corpo atrás) e a infração foi marcada erroneamente.

No segundo tempo, só deu Brasiliense. A equipe conseguiu sufocar o Corinthians no campo de ataque. Mas, logo na volta do intervalo, Deivid não titubeou e marcou após jogada e passe de Gil. A partir daí a pressão dos visitantes emplacou, tanto que o empate veio logo em seguida. Com grande jogada de Gil Baiano, com direito a uma caneta em Vampeta, o atacante cruzou e Maurício, livre na pequena área, empatou.

Mesmo com o bom resultado, o Brasiliense ainda dava perigo para a meta de Dida. Porém, o lance crucial da partida acontece dos 34 para 35 minutos de partida. Rogério da grande lançamento para Gil, que tenta ultrapassar o zagueiro Tiago. Porém, o atacante acaba acertando a perna do defensor, que tropeça e cai no gramado. Na continuidade da jogada, Gil ganha na arrancada e rola para Deivid fuzilar para o gol. A partir daí, muita reclamação e pressão na arbitragem de Simon por parte dos visitantes, que não volta atrás e confirma o gol para os corintianos.

Confirmada a vitória por 2×1, o Corinthians precisava de um simples empate no Serejão, estádio do Brasiliense. O empate por 1×1 deu ao Corinthians a sua segunda conquista da Copa do Brasil.

Confira abaixo os melhores momentos da épica partida que houve a influência do apito. O lance capital acontece aos 4m52s.

Crédito da Foto: Reprodução/YouTube