Em 2009, Petkovic deu show contra Palmeiras e Flamengo entrava forte na briga por título. Relembre

Logo mais o Flamengo entra em campo contra o Palmeiras buscando emplacar a segunda vitória seguida no Campeonato Brasileiro. O gramado do Allianz Parque guarda boas recordações aos cariocas ainda na época do já extinto Palestra Itália. Em 2009, o incansável Petkovic fez uma partida magistral e, com dois gols (incluindo um olímpico), calou 26 mil palmeirenses e colocou o Rubro-Negro na briga pelo título, que viria no fim da temporada.

LEIA TAMBÉM:
Palmeiras x Flamengo: saiba o que está em jogo
Há 16 anos, Euller resolveu para o Palmeiras contra Flamengo e arrancou lágrimas. Relembre

À época, antes da partida, os holofotes estavam direcionados para Diego Souza, do Palmeiras, e Adriano Imperador, do lado dos cariocas. O sérvio, todavia, caladinho, tratou de fazer sua parte. Uma semana antes, o camisa 43 já tinha sido o principal jogador na vitória sobre o São Paulo no Maracanã e já era chamado o “exterminador” de paulistas.

Mesmo com os donos da casa começando a partida a todo vapor, apostando nas jogadas aéreas esquematizadas por Muricy Ramalho, quem chegou com eficiência foi o Flamengo. Foram apenas 24 minutos para Petkovic deixar sua primeira obra-prima. O meia achou espaço dentro da área palmeirense, passou por três marcadores e tocou com categoria no ângulo de Marcos.

Em seguida, Vágner Love quase empatou para o Verdão em ótima jogada, tirando dois marcadores do Flamengo e chutando para defesa importante de Bruno. Na etapa final, todavia, o time de Andrade foi implacável. Aos 16 minutos, Pet cobrou escanteio venenoso, pelo lado esquerdo, e a bola passou pelos zagueiros do Palmeiras, surpreendendo Marcos. Gol olímpico do veterano e festa da pequena massa de rubros-negros no Parque Antártica.

A vantagem poderia até ser maior se a cabeçada de Zé Roberto não tivesse parado no travessão de Marcos. Só que o Urubu também teve sua dose de sorte no finzinho quando Vágner Love isolou cobrança de pênalti.

O Flamengo decretava a terceira derrota seguida ao Palmeiras naquela altura da competição, sendo a primeira em casa. Era o Rubro-Negro entrando para a briga pelo troféu e Pet brilhando em seus últimos momentos como profissional.

Relembre!

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Gaspar Nóbrega/VIPCOMM



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.