Em conflito com Palmeiras, WTorre quer controlar o Allianz Parque também em dias de jogos

Palmeiras
Reproducao / Facebook

Palmeiras e WTorre estão em conflito por discordarem sobre o Avanti, programa de sócios do clube. Conforme apontou a reportagem da ESPN.com.br, a WTorre quer assumir também as operações do Allianz Parque em dias de jogos.

As partes já discutem em esfera arbitral, após a WTorre sentir-se prejudicada com a política de preços adotada pelo plano Avanti, proposto pela diretoria palmeirense.  Conforme informou a reportagem, o Palmeiras estaria prejudicando a venda de cadeiras cativas por parte da construtora.

Esta já é a segunda vez que TWorre entra em esfera arbitral sendo que em ambas discutiu questões do Avanti. Na primeira ainda não teve uma decisão. Por contrato, a WTorre é responsável pelo estádio, exceto em dias de jogos previstos por calendário da CBF, FPF e Conmebol. Nestas datas, é o Palmeiras quem cuida das bilheterias e retém os lucros dos jogos.

Porém, com a nova arbitragem, caso ocorra as mudanças pretendidas pela WTorre, a construtora passaria a ser a administradora também dos jogos, cuidando da bilheteria e demais preocupações que envolvessem o evento. O Palmeiras teria que alugar o Allianz Parque para a realização do evento.

Toda a discussão se iniciou quando as partes começaram a entender de forma diferente a divisão de setores para o plano Avanti. Para o Palmeiras, a WTorre teria direito a dez mil cadeiras cativas, já a construtora entende que o número seria de pelo menos 22 mil.

Crédito da foto: Reprodução/Facebook