Opinião: CBF não aprende a lição. Nem a imprensa

Um mistério é a entrevista (vídeo) de Luiz Ceará com Muricy Ramalho não ter tido a devida repercussão quando foi ao ar na RedeTV! Se tivesse sido no canal por assinatura Sportv ou na TV Globo a repercussão era garantida, mas o brasileiro escolhe que canal/emissora repercutir.

Nada. Nem na imprensa. Na entrevista, Muricy deixa claro que não recebeu proposta alguma do então presidente da CBF, Ricardo Teixeira, para assumir a seleção brasileira após a eliminação na Copa do Mundo da África do Sul, após a saída de Dunga. Teixeira esperava que Muricy rompesse seu contrato com o Fluminense e a CBF saísse “limpa” na história.

Também mostra que a CBF não tinha nada preparado quando terminasse o Mundial 2010. A CBF não tinha um mínimo de planejamento, o que não surpreende na gestão de Ricardo Teixeira. Nesses 23 anos de administração, Ricardo Teixeira só se preocupava em transformar a seleção numa máquina de ganhar dinheiro, o único planejamento era ganhar dinheiro sem ajudar os clubes nem aplicar no fomento do futebol brasileiro. Fora as maracutaias que vieram a público e as que não vieram ainda.

Foram 23 anos de atraso e nada de mudança quando ele viu que não dava mais para encobrir seus crimes. Entrou José Maria Marin, um filhote da ditadura militar pegador de medalhas dos outros sem licença e que está preso na Suíça. Depois, Marin entregou a presidência da CBF ao Marco Polo Del Nero. Teoricamente, porque na prática Del Nero já mandava e ele inclusive evita sair do país com medo de ser preso. Ele pensa até em tirar licença do cargo e assim tirar o foco dele, sem deixar o poder do futebol, é claro.

Para aqueles que não gostam que as pessoas usam expressões se referindo ao 7 a 1 – mesmo como zoeira -, o 7×1 é o maior símbolo do futebol brasileiro nesses últimos 26 anos. E a imprensa nacional faz parte do pacote.



Viciado em futebol nacional e internacional; gosta de Fórmula 1. Apaixonado por Copa do Mundo como quem gosta de futebol, não como torcedor, e interesso-me por outros esportes somente na Olimpíada. Textos opinativos e curiosidades do futebol. Tenho um blog sobre política (@brasildecide).