Opinião: Além de Lucas Lima, Santos tem dois jovens como destaques em clássico

Lucas Lima foi o nome do clássico entre Santos e Corinthians na última quarta. Duas assistências, controle de bola acima da média (9% do total do jogo), condutor de um Santos que, possivelmente, fez sua melhor partida em 2015. Toda a imprensa, corretamente, dá espaço para o novo meia da seleção nesta quinta. Mas é válido que a análise vá além e cite quem ajudou Lucas Lima a ser o nome na frente: dois defensores jovens que foram fundamentais ao Santos.

Thiago Maia e Zeca tiveram atuações de altíssimo nível na vitória santista por 2 a 1. O primeiro, sendo fundamental em desarmes (cinco dos 21 feitos pelo Santos – 25% [footstats]) e na qualidade de seus passes (acertou 32, o dobro da média do time, de 16 corretos por jogador).

O volante, de apenas 18 anos, é um caso curioso: nunca havia sido utilizado na equipe principal e foi levado para a seleção sub-20 que disputou o Sul-Americano da categoria apenas após uma lesão de outro atleta. Quando voltou, foi elogiado por Gallo, então técnico da seleção, e por Marcelo Fernandes, então técnico do Santos. Mas não foi convocado por Gallo para o Mundial sub-20 e só foi virar titular do clube já com Dorival Jr.

Já Zeca vem sendo uma surpresa há alguns jogos – só virou titular também com a chegada de Dorival, após ficar no banco em todo o começo de temporada para Chiquinho, depois para Victor Ferraz improvisado, e por fim para Caju.

Seu mapa de calor do clássico mostra um jogador presente em toda a lateral esquerda, forte na defesa e no ataque. Foram 41 passes certos, ainda melhor do que Maia, e uma opção constante para o atacante que caísse por seu lado, fosse Geuvânio, fosse Gabriel.

O Santos, invariavelmente, tenta encontrar soluções em jogadores experientes e sem identificação com o clube. Invariavelmente, a solução “aparece” na última opção escolhida a base. Thiago Maia e Zeca sempre estiveram no elenco, sempre tiveram boas atuações nas poucas chances recebidas, e nunca reclamaram do banco.

Cinco titulares do Santos na vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians vieram da base do clube. Um, Lucas Lima, foi contratado ainda jovem. Não é coincidência a utilidade de todos os garotos: Gabriel fez gol, Zeca e Maia foram pilares defensivos, Gustavo Henrique chegou ao quarto jogo sem levar gol para o clube.

Foto: Ricardo Saibun/Santos FC



Jornalista esportivo.