Presidente do Flamengo se exalta e discute com torcedores no Maracanã

Gilvan de Souza/Flamengo

Ao término da partida contra o Vasco no Maracanã, nessa quarta-feira, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, bateu boca com torcedores rubro-negros no setor das tribunas do estádio. Parte dos cidadãos pediam a demissão do técnico Cristóvão Borges após derrota por 1 a 0 na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. De quebra, o Urubu perdeu a terceira partida para o rival em 2015 em um total de cinco jogos.

LEIA TAMBÉM:
Nas redes sociais, Cristóvão é vítima de ofensas racistas por torcedores do Flamengo
Zagueiro Marcelo culpa falta de foco por derrota do Flamengo no clássico
Derrota na Copa do Brasil confirma freguesia do Flamengo para o Vasco em 2015

Bandeira de Mello se exaltou tanto que precisou ser contido por seguranças para que a confusão não chegasse “às vias de fato”. Alguns torcedores chegaram a mostrar suas carteirinhas de sócios-torcedores para o mandatário, relatou o jornal carioca Extra.

Quando Jorge Henrique abriu o placar para o Vasco aos 12 minutos do segundo tempo, grande parte da torcida rubro-negro começou a chamar Cristóvão de “burro”. Ainda assim, o diretor-executivo de futebol do clube, Rodrigo Caetano, defendeu o técnico, dizendo que todos têm parcela de responsabilidade pela atuação abaixo da média no clássico.

Até esta quarta-feira, Cristóvão tinha o respaldo de todo elenco do Flamengo, além da diretoria e do próprio Bandeira de Mello, que vem negando qualquer investida em outros técnicos do futebol brasileiro e internacional.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.