Sem vencer fora de casa, Santos fará campanha modesta pelo 8º ano consecutivo

(Foto: Reprodução/Facebook)

Com o final do primeiro turno do Brasileirão, o Santos chegou aos 24 pontos e à 42% de aproveitamento dos pontos disputados. São seis vitórias, seis empates e sete derrotas, que garantem ao alvinegro praiano a 12ª posição na  classificação. Com a campanha até o momento, a maior probabilidade é de que o time repita o desempenho das últimas campanhas no Campeonato Brasileiro, sem disputar o título ou a vaga na Copa Libertadores da América.

LEIA MAIS

Ricardo Oliveira reconhece: “Perdemos dois gols que normalmente a gente não perde”

Dos 24 pontos disputados o Santos conquistou apenas 4 como visitante, como mandante foram 20. Ou seja, como visitante o Santos tem 13,33% de aproveitamento e é a pior equipe da competição nesse quesito. Já como mandante o Santos tem 74,07% de aproveitamento e é a 10ª equipe em número de pontos conquistados e  a 6ª em aproveitamento. Como mandante foram 16 gols marcados e 7 gols sofridos, o que lhe garante a 6ª colocação em gols marcados e a 5ª em saldo de gols. Como visitante são 9 gols marcados e 17 gols sofridos, conferindo ao alvinegro a 2ª pior colocação em gols sofridos e 6ª em saldo de gols sofridos.

SANTOS

Lucas Lima, Victor Ferraz e Ricardo Oliveira foram os destaques do Santos no 1º turno. Os dois primeiros comandaram as estatísticas de passes certos e de assistências para finalizações e gols.  Lucas Lima ainda se destaca na liderança das estatísticas de dribles, desarmes e faltas recebidas. Ricardo Oliveira é o artilheiro do Campeonato Brasileiro e do Santos com 10 gols marcados, além de liderar as estatísticas de finalizações.

Lucas Lima foi um dos destaques do Santos no 1º turno:

(Reprodução/Facebook)
(Reprodução/Facebook)

Werley foi o principal alvo da insatisfação da torcida santista. O zagueiro liderou o ranking da equipe de cartões amarelos e foi o único a cometer um gol contra nessa primeira parte do campeonato. As constantes falhas do jogador o levaram a perder a titularidade para o jovem Gustavo Henrique, o que foi comemorado pela torcida.

Werley foi o jogador mais caçado pela torcida:

(Foto: Divulgação Santos FC)
(Foto: Divulgação Santos FC)

Para o segundo turno o Santos terá metas bem modestas e provavelmente voltará a terminar a competição em posição intermediária da tabela. Porém, para consolidar a evolução apresentada nos últimos jogos, principalmente após a chegada do técnico Dorival Jr, o Santos precisa apresentar um desempenho melhor nos jogos como visitante.

A manutenção da campanha como mandante já garantiria o Santos na série A do Campeonato Brasileiro em 2016. Esse bom retrospecto em casa deve não apenas ser mantido, como ampliado, inclusive para que a mística do bom desempenho como mandante influencie os resultados da equipe na Copa do Brasil, outra competição em disputa.

Para os jogos do segundo turno, a torcida espera vitórias nos clássicos. No primeiro turno o Santos perdeu para o São Paulo por 3×2 pela 5ª rodada, no Morumbi, venceu o Corinthians por 1×0 pela 8ª rodada, na Vila Belmiro, e perdeu para o Palmeiras por 1×0 pela 15ª rodada, no Allianz Parque. No segundo turno, com dois jogos em casa como mandante, a torcida espera um melhor retrospecto.

Opinião:

A  maior probabilidade deve ser confirmada e o Santos deve terminar o Campeonato entre a 7ª e a 10ª posição, novamente sem brigar por título ou vaga na Copa Libertadores. A esperança é que os jogos no Campeonato Brasileiro do 2º turno sejam utilizados para a formação de uma equipe competitiva para 2016, bem como para preparação para a outra competição em disputa, a Copa do Brasil. É interessante que o Santos invista nessa outra competição, sem contudo abandonar o Campeonato Brasileiro, que deve ser entendido como uma etapa importante no planejamento para a próxima temporada. Nas últimas rodadas o Santos se mostrou uma equipe mais equilibrada, com um sistema defensivo mais consistente. É desejável e esperado que essa evolução se manifeste na alteração positiva da campanha, sobretudo nos jogos como visitante.