São Paulo encerrará atividades do futebol feminino

Crédito: Divulgação/saopaulofc.net

Mesmo na semifinais do Campeonato Paulista, a diretoria do São Paulo decidiu que vai encerrar as atividades da categoria feminina do clube.

Segundo o jornalista Jorge Nicola, o Tricolor sofreu um calote da Capes, empresa que arcaria com os custos das atletas. A marca quitou apenas o primeiro mês de salário. Os outros três foram bancados pelo próprio São Paulo. As jogadoras já foram avisadas pela diretoria do clube. O clube tinha presença confirmada no Campeonato Brasileiro da categoria.

Depois de 15 anos, o futebol feminino retomou as atividades em abril pelos lados do Morumbi. Agora, quatro meses depois, as atividades serão suspensas novamente. O São Paulo procura medidas cabíveis na justiça, como danos morais e estelionato. “Eles nos deram quatro cheques de uma conta encerrada”, conta Chapecó, diretor dos esportes amadores do São Paulo.

Representante da Capes, Querubin declarou que a empresa irá quitar as pendências com o clube paulista. “Tivemos contratempos, mas vou dar um jeito de pagar tudo que devo ao São Paulo”.

Atual campeão da Copa São Paulo de Vôlei, o Taubaté/São Paulo também corre sérios riscos de encerrar as atividades. “Se não acharmos um parceiro, o vôlei também acabará”, explica o diretor são-paulino.

A Capes também apoia o futsal, mas é apenas mais uma marca estampada na camisa da equipe. Segundo Chapecó, isso não influenciará na estrutura da modalidade. Até mesmo o goleiro Rogério Ceni quase foi vítima, pois faria uma palestra em nome da empresa.

Com informações do blog do jornalista Jorge Nicola
Crédito da Foto: Divulgação/saopaulofc.net