São Paulo: jogadores que precisam se reabilitar urgentemente para o segundo turno

Com o fim do primeiro turno do Brasileirão 2015, o São Paulo demonstra ter um elenco oscilante para o restante da temporada.

Talvez o rodízio implantado por Juan Carlos Osorio não tenha surtido o efeito esperado, e isso tem atrapalhado ainda mais o entrosamento dos atletas, repercutindo negativamente nos corredores do Morumbi, até mesmo para Carlos Miguel Aidar, que não poupou a emoção e criticou o colombiano durante a derrota da equipe, em casa, por 3×0 para o Goiás.

Independente de Osorio ou comissão técnica, os jogadores do São Paulo caíram de rendimento. Não por causa de salários e luvas que atrasaram constantemente durante o ano, mas o jogadores que não vem demonstrando a fome de bola. O único ponto positivo dentro de todo o elenco é, sem dúvidas, Alexandre Pato, que tem decidido quase que metade dos jogos a favor do Tricolor. Em 17 jogos em que o atacante esteve em campo, foram 8 vitórias, 3 empates e 6 derrotas dentro do BR-2015

Por isso, o TORCEDORES.COM selecionou alguns jogadores que jogaram bem em algumas partidas, mas que se espera ainda mais deles para o segundo turno do Brasileirão. Confira:

Paulo Henrique Ganso (foto)

O mais contestado do elenco por parte da torcida e da diretoria. Alguns lá dentro do Morumbi ainda o defendem, mas parece que as críticas não abalam o jogador, que ainda não mostrou alguns bons rendimentos com a camisa do São Paulo. Não é o Ganso do Santos, mas poderia ser o Ganso do São Paulo. A responsabilidade tem que estar presente nos pés, na hora de decidir. E não apenas na boca, na hora de chamar o comprometimento.

Luis Fabiano

O namoro pode estar perto do fim, e Luis Fabiano ajuda para que isso aconteça. O terceiro maior goleador da história do clube, não tem feito a fama de artilheiro durante a temporada, tendo assinalado apenas três gols durante a competição. Mais uma vez, os cartões bobos têm feito toda a diferença, seja no campo, nas arquibancadas ou na sala do presidente. O mínimo que Fabuloso tem de fazer neste segundo turno é honrar a sua fama de artilheiro. Pelo menos isso.

Centurión

O argentino mostrou bons momentos em algumas partidas, mas ainda deve muito pelo investimento feito (cerca de R$ 12 milhões de reais). Já ambientado ao clima brasileiro e a rotina de treinos, o xodó da torcida Tricolor precisa mostrar a que veio neste segundo turno do Brasileirão. O atacante Balançou as redes duas vezes e contra times do Paraná (na derrota contra o Atlético-PR por 2×1 e na vitória sobre o Coritiba por 3×1). A sua ajuda é mais do que necessária, senão a torcida vai começar a pegar no seu pé.

Michel Bastos

Sem dúvidas foi o que mais decaiu se comparado com o Michel Bastos do segundo semestre de 2014 e começo de 2015. Alguns torcedores ainda acham que ele está com dengue, ou alguma virose, mas foi justamente depois de ter pego a doença do aedes aegypti que o meia-atacante parou de render, deixando o torcedor desacostumado. O seu futebol é aguardado para o segundo turno do Brasileirão, assim como o de todo time.

Rafael Tolói

O xerife Tricolor fez um bom ano de 2014. Mas a virada de ano não tem feito bem à ele. Tolói caiu drasticamente de produção e era para ser um espelho para Lucão, seu companheiro de zaga. Porém, a revelação tem se saído melhor do que o “veterano”. A confiança e o futebol precisam voltar para ajudar a equipe durante as ausências de Rogério Ceni.

Hudson

O volante precisa repetir o que fez no ano passado. A marcação implacável e boas aparições no ataque fez com que o São Paulo o contratasse em definitivo junto ao Botafogo-SP no início deste ano. Depois de perder Denílson e Souza, só restou ele de ofício para ser o cão de guarda do meio-campo Tricolor. Por enquanto, não merece nem ser relacionado para o banco. Está na hora de acordar!

Crédito da Foto: Getty Images