Seis nomes que provam o carisma dos nomes compostos (ou apelidos)

Crédito da foto: Reprodução/Facebook

Existem diversos nomes e até apelidos curiosos. Inusitados. No futebol não é diferente. Em alguns casos, atletas costumam (e preferem) ser chamados assim

LEIA TAMBÉM:
José Silvério revela qual gol mais bonito que narrou na carreira

Alguns jogadores, como Yago Pikachu, já são inclusive conhecidos pelo público. Gols, assistências e até o simples carisma do atleta acabam fazendo com que conquiste admiradores.

No futebol de base, por exemplo, os jogadores jovens costumam utilizar apelidos de infância. Ou até mesmo àqueles que acabaram se tornando suas marcas registradas. Há atletas também que utilizam o composto para levar o nome da cidade ou do estado onde morou ainda quando criança.

Diante disso, o TORCEDORES.COM listou seis nomes “inusitados” de atletas de futebol sendo, talvez, Yago Pikachu e Renato Cajá os nomes de maior destaque no futebol nacional.

1. Yago Pikachu
O lateral-direito, que atualmente defende o Paysandu, leva o apelido de ‘Pikachu’ desde os tempos que atuava pela equipe de futsal do Tuna Luso. O treinador utilizava nomes curiosos para chamar seus atletas.

2. Warian Ameixa
O volante, de 19 anos, foi destaque do Remo nesta temporada. Após as boas atuações pela equipe paraense, o jovem jogador foi contratado para a equipe sub-20 do Corinthians. Ainda não se sabe a origem do apelido.

3. Renato Cajá
Revelado pelo Mogi Mirim e com destaque pela Ponte Preta, o jogador recebeu o apelido de “Cajá” por ter nascido em Cajazeiras.

4. Rodrigo Lindoso
Com passagens por grandes clubes, como Fluminense, Atlético-PR e Botafogo, seu atual clube, o volante de 26 anos chama-se mesmo Rodrigo Lindoso, diferentemente de atletas que possuem algum apelido como nome composto.

5. Elder Granja
Revelado pelo Santos, o lateral-direito, com passagens pelo Palmeiras e atualmente no Cianorte, chama-se Elder da Silva Granja. O atleta, inclusive, já foi patrocinado por uma empresa de frangos.

6. Wellington Saci
Wellignton, apelidado de “Saci” na infância, possui tal apelido porque, aos seis anos de idade, só chutava com a perna esquerda, segundo o próprio jogador. Atuou por Corinthians e Náutico.

*Siga Ronald Capita nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram

Crédito da foto: Reprodução/Facebook



Projeto de jornalista. Se alimenta de seus sonhos através de caneta e papel. Com passagens pelo Voz Caiçara. Atualmente é colaborador do Torcedores.com e, quando pode, faz mídias sociais no PSG Brasil. Um amante do futebol de base.