Saiba mais sobre a tendinopatia do Calcâneo ou Tendão de Aquiles

O BEST TRAINER MAURICIO GARCIA explica com detalhes, essa lesão.

A tendinopatia do tendão calcâneo (ou tendão de aquiles) é uma lesão comum em atletas de corrida, salto, tênis, e em alguns esportes coletivos como o futebol e vôlei. Em corredores, sua incidência é dez vezes maior do que em indivíduos de mesma faixa etária não praticantes de atividade física.

Os tendões são estruturas especializadas que transmitem as forças dos músculos para os ossos. Adicionalmente, funcionam como “amortecedores” absorvendo forças externas excessivas e, consequentemente, limitando as lesões musculares – uma função que demanda força, flexibilidade e elasticidade ao tendão.

Quando microtraumas repetitivos ocorrem com uma frequência maior do que a capacidade de reparação tecidual, forma-se um processo inflamatório em sua bainha, degeneração do corpo do tendão ou a combinação dos dois, causando a dor e limitação das atividades de vida diárias e desportivas.

Após o diagnóstico, o tratamento consiste na atuação dos fatores que estão ocasionando a patologia e no controle da sintomatologia; diminuindo a intensidade, frequência e duração das atividades que gerem dor, e melhorando a técnica esportiva utilizada.

Uma avaliação do gesto esportivo, por exemplo, a análise da corrida pode ser indicado. Outros fatores, como o tipo da pisada, fraqueza muscular, e lesões pregressas também devem ser avaliados no tratamento.

Durante a fase aguda, métodos de eletroterapia como o ultra-som, laser e correntes analgésicas são utilizadas com o intuito de reduzir o processo inflamatório e facilitar a reparação tecidual. Nesta fase, a crioterapia (aplicação de gelo) também é de grande utilidade, levando a analgesia local e a uma redução da taxa metabólica do tendão.

Na fase crônica, massagem de fricção profunda e alongamentos ajudam na restauração da flexibilidade do tendão e na redução da tensão da unidade músculo-tendinea durante o movimento.

Além disso, exercícios de fortalecimento dos músculos gastrocnêmio e sóleo, principalmente os exercícios excêntricos, têm se mostrado grandes aliados no tratamento e na manutenção da vitalidade do tendão, sendo indicados mesmo após a alta fisioterapêutica.

Se após seis meses de tratamento conservador o problema persistir, o tratamento cirúrgico pode ser indicado.

Para ficar por dentro das novidades sobre Treinamento, Nutrição, Atividade Física, Saúde e Bem Estar, acesse diariamente WWW.BESTTRAINERSCLUB.COM.BR



As últimas novidades e as melhores dicas sobre atividades físicas, treinamento, nutrição, suplementos, saúde e qualidade de vida, escritas pelos melhores profissionais do Brasil, você encontra aqui! besttrainersclub.com.br. O seu portal fitness na internet! Também no Facebook e Instagram