‘Torcida que canta e vibra’: Palmeiras tem maior público e renda do BR-2015


Alviverde é único time com média acima de 30 mil pessoas e ultrapassou a marca de R$20 milhões em renda

Ano passado, o Palmeiras sofreu com o fato de não atuar em seu estádio. Durante a campanha no Brasileirão-2014, o Alviverde teve como ‘casa’ o estádio do Pacaembu, que chegou a repartir com seu rival Corinthians, antes da Copa do Mundo. Só que os ares de mudança chegaram, o Palmeiras retornou a sua casa e o Allianz Parque virou um sucesso de público e renda, liderando com folga os números nas duas categorias. E um dos principais lemas do hino do Palmeiras, ‘Torcida que canta’ em se tornando frequente para a equipe treinada por Marcelo Oliveira.

LEIA MAIS:
Perto de acerto, veja detalhes do novo contrato do Palmeiras com a Adidas
Especial Brasileirão: Análise dos 20 clubes no primeiro turno

Com informações do site FootStats, o Palmeiras teve uma média de 34.275 pessoas, sendo que o Corinthians teve média de 27.592 pessoas, e está em quarto, abaixo de Flamengo (29.560) e Atlético-MG (29.001). Já o Grêmio fecha a lista dos Top5 em público, com uma média de 24.414, com tendência de aumento, devido a grande fase da equipe comandada pelo ex-volante Roger.

O São Paulo está fora do Top5, mas teve o jogo com maior presença de público no Brasileirão. A vitória por 3 a 1 contra o Coritiba teve 58.482 pagantes no Morumbi. Na média de público, o Tricolor está na 6ªcolocação, com 23.413 pessoas por partida.

Arrecadação palmeirense também se sobressai as outras

Com mais gente indo ao estádio, a lógica simples fala que entra mais dinheiro para os cofres do clube. É o caso do Palmeiras que, só neste turno do Brasileirão, recebeu R$ 23.442.468,00.

A efeito de comparação, essa quantia é cerca de R$1,4 milhão menor que as rendas de Corinthians e Flamengo juntas. O Corinthians é o segundo em arrecadação, com R$ 13.851.867,00, com o Flamengo recebendo quase R$2 milhões a menos.

Flamengo e Corinthians tem problemas justamente nessas rendas: O Flamengo repassa parte do valor para o Maracanã, enquanto o Corinthians guarda todo o dinheiro da renda das partidas na Arena Corinthians para um fundo de investimentos que visa pagar o estádio.

A lógica citada de ‘mais público = mais dinheiro’ não se encaixa no caso do São Paulo, que, em arrecadação, recebeu somente R$ 6.497.075,00, em suas partidas. Vale lembrar que o caso da partida entre São Paulo x Coritiba teve efeito por conta do barateamento dos ingressos e pelo fato da partida ser realizada às 11h.

Crédito da foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação



Jornalista de 29 anos, com passagens em diversos sites como UOL Esporte, Trivela, Fanáticos por Futebol, Doentes por Futebol e revistas como IstoÉ 2016. Atualmente, é comentarista na Rádio Trianon 740AM SP.