40 motivos para ver a NFL em 2015: #17 Times que se deram mal na offseason

A NFL não para mesmo quando não há jogos. O período entre as temporadas do futebol americano foi frenético, como sempre. Mudanças de treinador, jogadores livres no mercado, trocas de atletas entre times rivais. Teve de tudo. As equipes se movimentaram em busca da melhora de seus elencos.

CONFIRA AS EQUIPES QUE PIOR TRABALHARAM NA OFFSEASON

SAN FRANCISCO 49ERS: A sensação em San Francisco é a de quem sair por último fica responsável pelo apagar das luzes. A começar pela saída do treinador Jim Harbaugh, que parecia estar sem clima desde a metade da temporada passada. Anthony Davis, Chris Borland, Patrick Williams, Justin Smith, Michael Crabtree, Mike Iupati, Frank Gore e Chris Culliver também se foram.

As chegadas de Torrey Smith e Darnell Dockett não compensam as baixas. Com isso, o pressionado Colin Kaepernick terá de mostrar trabalho.

NEW ORLANS SAINTS: o Saints parece estar perdido entre reconstruir um time e montar uma equipe com capacidade para competir. O que se viu da franquia de New Orleans nesta offseason foi o problema com o teto salarial da NFL. Sem poder brigar, a equipe perdeu o tight end Jimmy Graham para o Seattle Seahawks.

Sem sua principal arma ofensiva, Drew Brees agora vê um elenco com opções reduzidas divididas em duas categorias: experientes já longe da melhor forma e jovens atletas que ainda não deslancharam.

DALLAS COWBOYS: A ida de DeMarco Murray para o Philadelphia Eagles machucou o torcedor do Cowboys. O time de Dallas perdeu um jogador, mas o problema foi triplo. Além de ficar sem o melhor running back de 2014, a equipe texana viu o rival de divisão se reforçar com seu ex-atleta e a pressão em Tony Romo aumentar.

A adição de Darren McFadden nem de longe é capaz de preencher o buraco deixado por Murray. Com isso, o Cowboys perde e muito no seu jogo terrestre. Assim, Romo deverá ter a bola muito mais em suas mãos em 2015 e a pressão sobre o quarterback será constante.



Profissional formado em Jornalismo, com pós-graduação em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte. Experiência em web-jornalismo e hard news. Bom desenvolvimento de pautas, notas, especiais e grandes reportagens para impressos. Amplo conhecimento do mundo esportivo e de diversas modalidades.