40 motivos para ver a NFL em 2015: #19 Parcerias promissoras

Em todo ano a NFL e seus fãs assistem vários jovens jogadores chegarem à liga. A renovação dos elencos no futebol americano é constante e as franquias costumam dar oportunidade aos atletas mais novos. Com isso, é comum alguns nomes se tornem estrelas precocemente.

LEIA MAIS

Especial NFL: 40 motivos para ver a temporada

Enxergando o Draft (recrutamento de atletas da universidade) como uma forma de retomar o caminho dos títulos, alguns times da NFL conseguem juntar jovens talentos em seus elencos. Assim, algumas parcerias de sucesso começam a se formar no começo da carreira de alguns jogadores.

Confira algumas parcerias entre quarterbacks e wide receiver que prometem movimentar a NFL nos próximos anos

WINSTON E EVANS (BUCCANEERS): Mike Evans entrará em seu segundo ano na NFL e já provou em sua temporada de estreia que tem tudo para ser um dos melhores recebedores da liga. Para 2015, o jogador recebeu o que lhe falou em 2014: um quarterback com potencial. O novato Jameis Winston chega ao Tampa Bay Buccaneers para alavancar o time da Flórida ao sucesso.

Winston se mostrou ser um jogador bastante agressivo na universidade. Levar tal mentalidade para os profissionais pode custar partidas com duas ou três interceptações. Contudo, Evans tem potencial para ajudar seu novo quarterback. O recebedor tem velocidade e força capazes de criar janelas maiores para Jameis em seu primeiro ano na liga.

CARR E COOPER (RAIDERS): Após anos cometendo erros na offseason e no Draft, o torcedor do Oakland Raiders finalmente parece empolgado com seu futuro. O motivo é simples: a parceria entre os jovens Derek Carr e Amari Cooper tem tudo para funcionar.

Carr teve bons números em sua temporada de estreia na NFL em um time cheio de problemas. Cooper é uma ajuda imediata para o jovem quarterback. O recebedor é ótimo na bola em profundidade e tem muita habilidade para sair das marcações.

BRIDGEWATER E JOHNSON: Um ano a mais de parceria e uma temporada para confirmações de expectativas. É isso o que Teddy Bridgewater e Charles Johnson vão ter em 2015. Com o elenco ofensivo mais forte, o Minnesota Vikings aposta que sua jovem dupla possa deslanchar.

O Vikings terá o retorno de Adrian Peterson para esta temporada. Com isso, Bridgewater espera ter mais tempo e tranquilidade para lançar a bola do que em seu ano de estreia. E Johnson pode ser o principal alvo do quarterback. Embora seus dois primeiros campeonatos não tenham sido do nível que se esperava, o recebedor ainda pode tornar-se consistente.

BORTLES E ROBINSON: Blake Bortles e Allen Robinson terão um ano parecido ao de Bridgewater e Johnson. A dupla do Jacksonville Jaguars terá de provar em 2015 que tem capacidade de usar nos profissionais as ferramentas que apresentaram durante os anos na universidade.

É o segundo ano da parceria entre ambos. O primeiro não foi fácil. Bortles não jogou bem e isso atrapalhou o desempenho dos recebedores. Para 2015, Robinson passou a ser o wide receiver principal da franquia, após a saída de Cecil Shorts.



Profissional formado em Jornalismo, com pós-graduação em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte. Experiência em web-jornalismo e hard news. Bom desenvolvimento de pautas, notas, especiais e grandes reportagens para impressos. Amplo conhecimento do mundo esportivo e de diversas modalidades.