40 motivos para ver a NFL em 2015: #20 Contratações discretas que podem brilhar

Está chegando a hora. A temporada 2015 da NFL está para começar. Com ela, os trabalhos de treinadores e jogadores serão colocados a prova. Mas não são só eles, os dirigentes das franquias também são analisados. Quem trabalhou melhor? Quem fez as melhores contratações.

Confira algumas contratações discretas que podem brilhar

ROY HELU JR: Um quarterback jovem como Derek Carr precisa de um running back capaz de fazer um pouco de tudo: corridas consistentes, bloqueios e segurar a bola em passes curtos. Trent Richardson e Maurice Jones-Drew não parecem ser esse tipo de jogador no Oakland Raiders. Com isso, Roy Helu Jr pode ganhar espaço.

Helu foi um dos melhores running backs recebendo passes na temporada passada. Agora, as defesas estarão de olho no novato recebedor Amari Cooper e os espaços podem se abrir para o novo RB do Raiders.

Embora o novato Latavius Murray pareça estar mais próximo do papel de running back principal em Oakland, Helu surge com potencial para brigar com Richardson para ser o reserva mais ativo.

STEVIE JOHNSON E JACOBY JONES: Steve Johnson e Jacoby Jones já tiveram dias melhores na NFL. Agora, a dupla de recebedores experientes tenta recuperar a boa forma em San Diego, em papéis menores no ataque do Chargers comandado por Philip Rivers.

Malcom Floyd e Keenan Allen serão os principais recebedores no Chargers. O tight end Antonio Gates está suspenso, mas será parte importante da ofensiva em San Diego quando retornar. Com isso, Johnson e Jones terão de se encaixar como quarta ou até quinta opção.

Fato é que ambos os recebedores já tiveram momentos consistentes em suas carreiras. Ambos possuem bom aproveitamento de recebimentos. Com isso, Rivers pode confiar na dupla quando seus principais alvos estiverem marcados. Além disso, a presença de Johnson pode fazer com que Jones se concentre no que ele faz de melhor: retornos.

EDDIE ROYAL: A saída de Brandon Marshall do Chicago Bears criou um buraco no ataque do time de Illinois. O recrutamento de Kevin White serviu para que a equipe tivesse uma estrela novamente na posição de principal wide receiver. No entanto, o novato ainda terá de luta contra as dificuldades do primeiro ano na NFL.

Com isso, Royal, que chegou para ser um complemento a White, tem tudo para fazer um bom começo de temporada. É provável que o wide receiver receba mais olhares de Jay Cutler enquanto o promissor novato se desenvolva.

Embora tenha registrado apenas um jogo de pelo menos cem jardas na temporada passada, Royal teve outros cinco com pelo menos 50.



Profissional formado em Jornalismo, com pós-graduação em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte. Experiência em web-jornalismo e hard news. Bom desenvolvimento de pautas, notas, especiais e grandes reportagens para impressos. Amplo conhecimento do mundo esportivo e de diversas modalidades.