Opinião: a grande incógnita do Brasileirão chamada Flamengo

Gilvan de Souza/Flamengo

Na primeira metade, candidato ao rebaixamento, elenco limitado e técnico questionado todo jogo. Na segunda metade, candidato a vaga na Libertadores, elenco extenso e técnico que ganhou a confiança da torcida.

LEIA TAMBÉM:
Vitória no clássico faz Flamengo tirar sarro do Flu e Fred nas redes sociais
Blitz no começo dá certo, Flamengo vence clássico e já sonha com G-4

Wallace dá assistência de mão para gol de Sheik e torcedores do Flu se revoltam; veja

Esse é o Flamengo no Brasileirão 2015, que está muito perto de alcançar o G4 e uma vaga na Libertadores impensável no início do campeonato. Incrível ver praticamente o mesmo elenco sair da ameaça do rebaixamento para uma possível vaga na Libertadores.

O torcedor mais contido não vai gostar, mas é uma realidade. O Flamengo entrou de vez na briga para disputar a próxima Libertadores. O grande equilíbrio no campeonato e as constantes “derrapadas” da turma da primeira página (além de um time acertado) fizeram o Rubro-Negro carioca saltar na tabela, hoje com 35 pontos, ficando três pontos apenas de alcançar o G4 (São Paulo com 38 pontos).

Nesse tempo, de expressivo, houveram a contratação de Guerrero e a saída de Cristóvão Borges no cargo de treinador. Cristóvão já entrou fora do Flamengo, com a antipatia do torcedor desde o primeiro jogo no cargo. Com Oswaldo de Oliveira é diferente, a torcida tem paciência com ele, o adotou, e fechou uma corrente para levar o time para frente.

A torcida que cobrava jogador agora vê discussões sobre deixar ou não o peruano artilheiro no banco. Uma revira-volta possível apenas no Brasileirão.

Mas, até onde o Flamengo pode chegar? Vai continuar com mais de 3 vitórias seguidas? Vai seguir jogando bem taticamente e marcando muitos gols? O clima continuará em paz? O Guerrero, mesmo com todo o investimento da diretoria, ficará mesmo no banco? Será uma outra grande vitória quinta-feira sobre o Cruzeiro?

O Brasileirão é imprevisível, mas o Flamengo é a grande incógnita do campeonato. Não se sabe o que ocorrerá com ele, mesmo. Mas aquela frase “deixou chegar” vale, e o Flamengo chegou. Se é para ficar, é uma incógnita.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo



Vocação jornalística e esportiva desde a infância. Colaborador desde 2015 com matérias/artigos, principalmente nas coberturas do automobilismo, futebol americano e esportes eletrônicos.