Agora pai, Rosberg pode mostrar nova postura em Monza

Divulgacao Facebook

O GP é o da Itália, no circuito mais rápido da categoria: Monza! Será que Rosberg pode voltar a surpreender? Vamos analisar a situação da Mercedes e do piloto.

Nos treinos livres desta sexta-feira, Hamilton foi superior a todos e comprovou o domínio da Mercedes, também nesta pista. Nico ficou em segundo nas duas sessões, mas se na primeira, a diferença para seu companheiro de equipe foi gigantesca (+0.463), na segunda ela foi muito pequena (+0.021) e pôde trazer uma chama de esperança de que a corrida possa ser disputada, ao menos para a dupla. Além da superioridade já conhecida, vale lembrar que a Mercedes está estreando uma versão nova de seus motores – que já era superior a todos os outros. Lembrando que as equipes clientes do motor Mercedes não receberão a nova versão por enquanto, ou seja, se ela for ainda melhor, as ventagens serão vistas somente pela Mercedes neste GP.

LEIA MAIS: 
FIA vai testar duas opções ao cockpit fechado

Podemos esperar que Rosberg surpreenda em Monza? Podemos sim, afinal, este será o primeiro GP que ele disputará após o nascimento de sua  primeira filha. O alemão divulgou em sua conta oficial do Twitter que ela nasceu no dia 30 de agosto (seu nome ainda não foi divulgado). Após um início de gravidez complicado para sua esposa Vivian – o que inclusive, acredita-se que gerava uma grande e compreensível tensão no piloto – agora ele deve poder correr mais aliviado e, talvez, mostrar uma nova atitude.

Além do fator emocional, há de se considerar o retrospecto do piloto no circuito de Monza: apesar do segundo lugar em 2014, as outras participações de Nico foram, no máximo, medianas e nunca venceu o GP da Itália, enquanto Hamilton já venceu duas vezes. Agora resta aguardar que o qualifying nos traga chances de, ao menos, um “pega” entre as flechas de prata.

Imagem: Reprodução/Facebook

 



Autora do blog sobre automobilismo Racing Journal: https://racingjournal.wordpress.com/