Com Luxemburgo, banco; com Mano, 4 gols em um jogo: Willian salva Cruzeiro

Vanderlei Luxemburgo colocou Willian no banco de reservas do Cruzeiro definitivamente na 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, em jogo com o Sport (0 a 0). Desde então o time fez oito jogos (contando Copa do Brasil) e ele pouco atuou. Até que Luxemburgo foi demitido. Chegou Mano Menezes, que recolocou Willian na equipe: a resposta veio no primeiro jogo do técnico no banco. Com quatro gols do atacante, o Cruzeiro bateu o Figueirense neste domingo por 5 a 1, no Mineirão.

Willian estava há 156 dias sem gols – seu último havia sido ainda na primeira fase da Libertadores, na vitória por 2 a 0 sobre o Universitario de Sucre-BOL. “Acho que, para mim, as coisas não estavam encaixando e a gente fica chateado. Além de você não conseguir fazer os gols e a as jogadas, a situação do time estava complicada. Não estávamos rendendo. Não adianta nada mudar de treinador se a gente dentro de campo não tivermos atitude de home que tivemos hoje e contra a Ponte Preta”, declarou o jogador, na saída do campo, ao microfone do Premiere.

Vinícius Araújo foi o autor do outro gol cruzeirense, enquanto Marquinhos Pedroso diminuiu para os catarinenses. Foi a primeira vitória do Cruzeiro sobre um time de Santa Catarina na competição.

O resultado é extremamente importante para o Cruzeiro: com os três pontos, o time chega a 28 e alcança o 13° lugar, independentemente dos resultados da tarde e noite deste domingo.

Ainda tentando se afastar da zona de rebaixamento, o Cruzeiro volta a campo na quinta-feira, contra o Flamengo, no Maracanã.

Foto: Fred Magno/Light Press/Cruzeiro



Jornalista esportivo.