Dorival já acena poupar em clássico e não teme rótulo de “professor pardal”

(Foto: Reprodução Flickr)

O técnico Dorival Júnior não escondeu a preocupação pela consequência da maratona de jogos do Santos na temporada, a qual chamou de “desumana”. O comandante santista confessou, inclusive, aguardar um aval do departamento médico para saber quais titulares poderá escalar no clássico contra o São Paulo, na quarta-feira, e refutou a condição de “professor pardal” caso faça alterações na equipe, invicta há 12 jogos.

LEIA MAIS:
David Braz falha em gol de empate do Sport e é criticado por torcedores

“Só vamos saber na segunda-feira. O time estava entregue, saímos exaustos (do último jogo). O campo da Ilha do Retiro exige muito, temos que aguardar o departamento médico para ter uma posição”, explicou o treinador.

O Santos chegou de Recife, onde empatou por 1 a 1 contra o Sport, no domingo, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, no início da tarde desta segunda-feira e só fará um trabalho antes do clássico.

No confronto, o treinador contou com o retorno do atacante Gabriel, recuperado de um edema muscular, mas segue sem poder escalar Geuvânio, também por lesão muscular. Além disso, Dorival já não conta com Lucas Lima, com a Seleção Brasileira, e tem tido preocupação com os jogadores mais veteranos, o principal deles o volante Renato.

Dorival tem acenado que pode poupar, mas não esconde que a sua intenção é manter ao máximo a base da equipe que tem subido de produção na temporada, chegando as quartas de final da Copa do Brasil e disputando o G4 no Brasileiro.

“Confio em uma linha de trabalho. Acredito na recuperação e que estejam novamente em campo do que propriamente nas mudanças constantes. É a típica situação para que o brasileiro tenha que amadurecer. Quando fizeram, era professor pardal. De repente, a aceitação tem mudado um pouco porque o (Juan Carlos) Osório (treinador do São Paulo), faz um belo trabalho, assim como o (Diego) Aguirre (ex-técnico do Internacional), e outros que vieram com esse perfil. O brasileiro tem que mudar, se poupar e os resultados não acontecerem a cobrança bate no treinador”, argumentou.

O Santos enfrenta o São Paulo, adversário direto na briga por uma das quatro primeiras colocações, nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), na Vila Belmiro. O confronto é válido pela 24ª rodada da competição nacional.

Foto: Divulgação/Santos



Redação do Torcedores.com