FIA não pune Mercedes e Hamilton fica com a vitória em Monza

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) resolveu não punir a Mercedes por largar com a regulagem da pressão dos pneus abaixo do mínimo orientado pela Pirelli no Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1, disputado em Monza na manhã deste domingo (6). Assim, a vitória do inglês Lewis Hamilton foi confirmada.

LEIA MAIS:
Imbatível, Hamilton vence com folga o GP da Itália em Monza de F1

De acordo com o comunicado emitido pela entidade máxima do automobilismo mundial, a calibragem dos pneus estava de acordo com o regulamento inicialmente, e que eles só perderam pressão após os cobertores térmicos que estavam nos compostos serem desligados.

Veja o comunicado emitido pela FIA alguns minutos atrás:

“Depois de ouvir o delegado-técnico, os representantes da equipe e o engenheiro da Pirelli, os comissários determinaram que a pressão dos pneus nos carros em questão estavam de início dentro da recomendação mínima feita pela Pirelli.

Para esclarecer essa pressão, os comissários observaram que os cobertores de aquecimento dos pneus foram desligados de sua fonte de energia, que é um procedimento normal, e os pneus estavam significativamente abaixo da temperatura máxima permitida no momento da medição da FIA no grid, e as temperaturas estavam significativamente diferentes de outros carros medidos no grid.

Além disso, os comissários ficaram satisfeitos em ver que a equipe seguiu o procedimento atualmente especificado, supervisionado pelo fabricante de pneus, para o funcionamento seguro dos compostos. Por isso, os comissários decidiram não tomar nenhuma ação adicional.

No entanto, os comissários recomendam que a fabricante de pneu e a FIA se reúnam para fornecer recomendações claras para as equipes sobre os protocolos de medição.”

Foto: divulgação/Mercedes



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.