Guardiola rebate ministro espanhol após ser acusado de jogar na seleção por dinheiro

O técnico do Bayern de Munique, Josep Guardiola, está envolvido em uma polêmica política na Espanha. O treinador foi acusado pelo ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Díaz, de ter atuado pela seleção espanhola nos tempos de jogador apenas por motivações financeiras. Ídolo no Barcelona, Guardiola é nascido e muito ligado à região da Catalunha.

LEIA MAIS
Pep Guardiola diz que o Brasil deve ser comandado por treinador brasileiro

Guardiola não gostou da declaração e rebateu o ministro. Segundo a rádio catalã RAC1, o treinador reconheceu que teria jogado por uma seleção da Catalunha, caso a região tivesse se convertido em um estado independente da Espanha, mas negou que o lado financeiro tenha pesado para que ele defendesse as cores da Espanha.

“Eu sei que o ministro disse que eu joguei na seleção por dinheiro, mas não é bem assim. Um dia que eu puder ver o senhor Fernández Díaz, nós teremos a chance de conversar, mas eu não foi por questões econômicas”, disse Guardiola, que deu uma cutucada no ministro espanhol dizendo que sempre pagou seus impostos em dia.

“[Paguei] desde o primeiro dia até o último, coisa que muitos partidos políticos não podem dizer o mesmo”, provocou o treinador, que ratificou ter jogado na seleção espanhola por vontade de defender o time.

“Se tivesse existido um estado catalão, eu teria jogado por ele. Mas naquele momento isso não era viável, a seleção me convocou e fiquei encantado para defender do melhor jeito possível o meu jogo, pelos meus companheiros e pela seleção espanhola”, afirmou.

Foto: Getty Images



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.