Opinião: Como foi delicioso assistir Palmeiras 3 x 3 Corinthians….

Crédito da foto: Divulgação/ Daniel Augusto Jr. / Corinthians

Simplesmente espetacular o dérbi entre Palmeiras x Corinthians, no último domingo, no Allianz Parque. Foram seis gols e um justo empate em 3 a 3.  Os rivais me fizeram reviver grandes embates da década de 90.

LEIA MAIS:
“Elenco do Palmeiras tem algumas carências”, diz narrador da Band News ao Torcedores.com
Corinthians brinca com Allianz Parque: “Parque do Povo fica no Itaim ou em Perdizes?”
Marcelo lamenta suspensão de Dudu e condena autoritarismo de árbitros

Tive o privilégio de estar no moderno estádio palmeirense a trabalho. O primeiro tempo foi eletrizante. Palmeiras e Corinthians se revezaram no ataque com várias chances de gol.

O time da casa abriu o placar com Lucas, mas não teve muito tempo para comemorar, pois logo em seguida Guilherme Arana deixou tudo igual, após linda tabela com Malcom. O Palmeiras seguiu atacando e foi premiado com o segundo gol. Lucas cruzou na área e Robinho, de cabeça, mandou para a rede de Cássio. O Corinthians não se abalou. Renato Augusto fez fila na defesa adversária e bateu para defesa espetacular de Prass, que pouco tempo depois foi traído com o desvio de Amaral, que jogou contra o próprio patrimônio. Tudo igual novamente. Se a defesa continuava vacilando, o ataque seguia eficiente. A poucos minutos do intervalo, o alviverde voltou a ficar a frente no placar. Zé Roberto cobrou escanteio, Alecsandro desviou e Dudu completou para o gol.

No segundo tempo, os dois times não mantiveram o ritmo eletrizante da etapa inicial. Mesmo assim, o Palmeiras voltou melhor e só não ampliou graças ao goleiro Cássio, que praticou grande defesa em cabeçada de Gabriel Jesus. Vitor Hugo subiu no quinto andar e cabeceou por cima do travessão. Zé Roberto, livre de marcação, teve outra grande chance, mas pegou muito mal na bola e chutou longe. O Corinthians chegou com perigo apenas aos 31 minutos. Jadson deu assistência precisa para Cristian. O volante chutou em cima de Prass. Os visitantes cresceram a partir das entradas de Rildo e Danilo, respectivamente, nas vagas de Malcom e Ralf e foram premiados com o empate. Jadson cobrou falta, Felipe cabeceou em cima de Vagner Love e a bola morreu no fundo da rede. Nos acréscimos, Cássio, com defesa espetacular em cabeçada de Leandro Almeida e evitou a vitória dos anfitriões.

Palmeiras e Corinthians fizeram um dérbi digno de suas tradições centenárias. Os técnicos Marcelo Oliveira e Tite devem ser enaltecidos pelos torcedores e imprensa esportiva. Montaram esquemas ofensivos e os amantes do futebol bem jogado foram contemplados com seis gols. E poderia ter sido mais não fossem as ótimas atuações de Fernando Prass e Cássio. O dia 6 de setembro de 2015 vai ficar na história.

Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)