E se ele voltasse? Em caso de novo convite, Muricy poderia repensar ideia de voltar só em 2016

Sem Juan Carlos Osorio, que anunciou nesta terça-feira (6) sua ida para a seleção do México, o São Paulo terá que agir rápido para definir o novo comandante antes de retomar as atenções para as retas finais de Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Em um primeiro momento, o nome que surge com mais força é o de Diego Aguirre, uruguaio ex-técnico do Inter, que serviu como uma espécie de trampolim para a contratação de Osorio no final de maio.

MAIS SÃO PAULO:

5 motivos que colocam Aguirre bem perto do São Paulo

Opinião: Aidar, peça para sair da presidência do São Paulo

Aguirre, naquela altura, começava a redesenhar o Internacional que, mais tarde, impulsionado por jovens valores lançados pelo uruguaio, chegaria à semifinal da Libertadores. De olho no exemplo até então bem sucedido que vinha do Sul, o Tricolor do Morumbi decidiu seguir o método e, para o lugar do desgastado Muricy Ramalho, também apostou em um nome estrangeiro: o colombiano Juan Carlos Osorio, de gloriosa passagem pelo Nacional, de Medellín.

O legado de Osorio no comando do clube paulista permitirá que o próximo comandante ainda brigue por títulos na temporada. Se o Brasileirão ficou difícil, a Copa do Brasil surge como uma palpável possibilidade uma vez que o time é semifinalista do torneio. Terá pela frente o Santos, adversário de muito poder ofensivo, o que exigirá do novo treinador são-paulino capacidade estratégica e condições de remotivar o grupo. Para isso, será preciso conhecer os jogadores que terá em mãos. Muricy, já bem de saúde e cansado de estar em casa, é capaz de saber até as cores dos banheiros do Morumbi.

A identificação de Muricy Ramalho com o São Paulo é de conhecimento público. No início do ano, várias vezes admitiu que só seguia trabalhando por ser no clube paulista. Se fosse outro, já teria pedido as contas em função dos seus problemas de saúde. Foi até onde deu, e depois não deu mais. Saiu, se recuperou e em todos os programas esportivos que frequenta repete o mantra de que quer voltar em 2016. Mas, mediante a um convite do clube que lhe deu projeção, necessitado como poucas vezes antes, o coração certamente balançaria.

Crédito da foto: Divulgação/SPFC.

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.