Lateral do Flamengo sonha repetir Petkovic: “quem sabe não possa dar um titulo com gol de falta?”

Ayrton - Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Após treinamento longo no Ninho do Urubu, Ayrton concedeu entrevista e comentou do gol de falta na vitória do Flamengo diante do Joinville, no último domingo. O lateral também falou sobre a preparação para o restante do brasileiro.

LEIA MAIS:
Jornalista do SporTV chama São Paulo de “clube de várzea”
Jogadores do Flamengo destacam importância de amistoso no Espírito Santo
Kayke diz que pode atuar com Guerrero: “jogadores com características diferentes”
Atlético-MG deve receber mais de R$ 100 milhões em 5 anos com novo fornecedor
Noiva de Guerrero é cornetada ao confundir canto da torcida Flamengo com a do Corinthians

A vitória do último domingo, por 2 a 0 diante do Joinville, foi muito importante para o Flamengo tentar voltar ao G-4 do Campeonato Brasileiro. Um dos responsáveis pelos três pontos foi Ayrton, que marcou um belo gol de falta, abrindo o placar no Maracanã.

O lateral, que concedeu entrevista coletiva após o treinamento na manhã desta terça-feira no Ninho do Urubu, não escondeu o desejo de repetir o feito de um ídolo do Flamengo, Petkovic, e marcar um gol de falta em uma decisão.

Tenho treinado bastante para isso. Acho que o gol do Pet tem muito mais peso, foi numa decisão e acabou dando título. Foi parecido, mas quem sabe não possa dar um título com um golzinho de falta? – imaginou o camisa 32.

Ayrton também falou sobre a preparação do Fla para os jogos finais do brasileirão, concorrência com Pará e mais. Veja os trechos da entrevista coletiva:

– SEQUÊNCIA EM BUSCA DO G-4:

– São bons jogos em que temos de fazer nosso dever para voltar ao G-4 e não sair mais. São confrontos diretos e o Oswaldo sabe o que faz para buscar isso. Estamos trabalhando para isso, o Flamengo sempre trabalha para títulos, esse ano não aconteceu ainda e temos que estar brigando para pelo menos entrar no G4. Faltam nove jogos e passa rápido. Temos que buscar os melhores resultado para chegar lá.

– RELAÇÃO COM PARÁ:

– Minha convivência com o Pará é igual a que tenho com todos. Trato todo mundo igual, amizade normal. Todo dia estamos juntos, estamos mais aqui do que em casa. Independentemente de quem jogar, a gente procura dar a melhor ajuda para o time. Estamos trabalhando o dia a dia, todos querem ser titulares, independe de quem jogar, o treinador sabe o melhor, para buscarmos o melhor possível para a equipe.

– CONCORRÊNCIA PARA COBRAR FALTAS:

– Estamos sempre treinando para isso, o grupo vem trabalhando forte. Temos eu, Alan, Kayke, Canteros, e eu fui feliz neste jogo.

– PARADA NO BRASILEIRO:

– O Oswaldo tem passado tudo para nós, tem uma parada de dez dias, e vamos ver o que que ele vai fazer neste tempo, focado no jogo contra o Figueirense, que é o nosso objetivo e vamos chegar lá para buscar a vitória. Nestes 10 dias ficaremos ligados até no que acontece em outros clubes, mas temos que estar focado pensando no próximo adversário para ganhar. Independente de ter jogo ou não, temos que pensar no grupo. Uma parada assim é importante, para não ter lesão, e estamos aí, o grupo é bom, quem está entrando está dando conta do recado e por isso estamos buscando uma vaga no G4.

TREINAMENTO LONGO:

– Hoje tem dois períodos, treinar integral, mas com essa parada, o trabalho é assim, não tão longo, mas intenso. O jogo é assim e temos que preparar da melhor maneira para chegar bem nos jogos.

O Flamengo é sétimo colocado no Campeonato Brasileiro, com 44 pontos. Pela competição, o time volta a campo no próxima quarta-feira, às 21h, no Orlando Scarpelli, contra o Figueirense.

Créditos: Gilvan de Souza/Flamengo

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @allanmadi