Opinião: Parada do Brasileirão vem em ótima hora para o Grêmio

Crédito da foto: Divulgação/Grêmio.

O Grêmio encerrou no último domingo, contra o Cruzeiro, uma longa maratona de 17 jogos em 56 dias, contando compromissos do Brasileirão e da Copa do Brasil. Os jogadores apresentaram desgaste físico acima do normal. Os preparadores físicos terão 11 dias para recuperar o elenco. O próximo jogo está marcado para o dia 15 de outubro, contra o Santos, na Arena.

LEIA MAIS:
Mercado da bola: Grêmio abre negociação com Santos para segurar Galhardo em 2016

Entre 9 de agosto e 4 de outubro, o Grêmio disputou em média uma partida a cada três dias, sempre atuando aos meios e fins de semana. Foram nove vitórias, cinco empates e três derrotas. O elenco sentiu a maratona. Roger Machado perdeu alguns jogadores importantes devido a lesões musculares, casos do zagueiro Pedro Geromel e do volante Maicon. O primeiro ficou três semanas afastado dos gramados e só retornou contra o Cruzeiro. A expectativa é que Maicon esteja à disposição na reabertura do Brasileirão. Jogadores como Giuliano e Luan caíram de rendimento nas últimas rodadas.

A proposta de jogo de Roger Machado exige bastante o físico dos atletas. O comandante pede movimentação das peças ofensivas e marcação agressiva na saída de bola adversária. Nas últimas partidas, a “baleada” equipe não conseguiu colocar isso em prática.

Até o final da temporada, o Grêmio terá apenas nove jogos pelo Brasileirão, já que foi eliminado da Copa do Brasil na semana passada para o Fluminense. Espera-se que a equipe, que ocupa a terceira colocação na tabela, volte voando após o período sem compromissos e ao menos confirme vaga na Copa Libertadores-2016. O título virou sonho distante, já que o líder Corinthians tem nove pontos de vantagem.

A comissão técnica deu dois dias de folga aos jogadores, que só se reapresentarão aos trabalhos nesta quarta-feira.

Crédito da foto: Divulgação/Grêmio.



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)