Procuradoria Geral pede e Messi pode pegar 22 meses de prisão por fraude fiscal

Getty Images

A Procuradoria Geral da Espanha pediu a prisão do atacante Lionel Messi, do Barcelona, nesta quinta-feira, por supostas fraudes fiscais. Ele é acusado de ser co-autor de delitos contra a Fazenda entre 2007 e 2009, e os valores chegam a 4,1 milhões de euros. Se for condenado, o jogador pode pegar 22 meses de prisão.

LEIA MAIS:
Barcelona ou Argentina? Messi esquece jogo contra Brasil e foca no clássico contra o Real Madrid

De acordo com a reportagem do jornal ‘El País’, Messi recebe parte de sua renda a partir da exploração de direitos de imagem veio de empresas localizadas em paraísos fiscais, como Uruguai, Suíça e Belize.

Na última terça-feira, o Ministério Público da Espanha já havia pedido a prisão de Jorge Messi, pai do jogador, por suposta sonegação fiscal. Messi havia sido absolvido alegando que desconhecia como era feita a gestão de seu patrimônio, mas com o novo pedido, deve ser julgado novamente.

Foto: Getty Images