Velloso sobre ser técnico no Brasil: “Só existem dois tipos: o que caiu e o que vai cair”

Crédito da foto: Reprodução/Bandsports

O programa Baita Amigos, do canal esportivo Bandsports, recebeu na noite de segunda-feira (5) o técnico Dejan Petkovic, que acabou de deixar o Criciúma, time que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. Após três meses e meio de trabalho, ele acabou sucumbindo aos maus resultados e foi dispensado do clube catarinense. Durante debate sobre a paciência (ou a falta dele) dos dirigentes aos treinadores no país, o ex-goleiro e comentarista Velloso foi breve ao opinar sobre o tema.

LEIA MAIS
Petkovic sobre tratamento dos técnicos estrangeiros no Brasil: “Mesma coisa”
Neto diz que ex-jogador do Palmeiras seria 1 milhão de vezes melhor do que Neymar
Neto recebe ofensas de pontepretanos e “agradece” no Facebook: “Fico emocionado”
Jogo do Corinthians rende grande audiência no domingo
Renata Fan provoca Denilson após Palmeiras ser goleado

“No Brasil nós acostumamos a dizer que só há dois tipos de técnicos: o que caiu e o que vai cair, então não muda o (tratamento do técnico) brasileiro e o estrangeiro”, comentou o integrante do debate esportivo comandado por Neto. Já Pet acabou não surpreendido pela notícia sobre sua saída. “Já estou no Brasil há 18 anos. Sei como funciona. Como jogador presenciei várias situações dessas. Não queríamos que o mercado fosse tão complicado, mas tenho uma experiência muito grande e nada me surpreende”, destacou.

Credito da foto: Reprodução/Bandsports



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Foi repórter colaborador e hoje é líder da comunidade de colaboradores juniores, plenos e seniores no site Torcedores.com.