10 jogadores que nunca deveriam ter saído do Vasco

Foto: Reprodução/Facebook

Quem olha o Vasco hoje vê uma equipe que luta contra o seu 3º rebaixamento em 8 anos, que só conquistou 2 títulos nacionais de 2001 para cá e que vem sofrendo com problemas financeiros. Contudo, há pouco tempo isso não era assim, já que o clube possuía em seu plantel jogadores capazes até mesmo de defender a seleção brasileira.

LEIA MAIS:
Para Juca Kfouri: “Esse time do Vasco não merece cair. Os outros merecem
Recordar é viver! Edmundo e Evair foram dupla de sucesso na sinuca

Em 2009, por exemplo, o Vasco disputou pela 1ª vez a Série B. Naquele ano, o Gigante da Colina montou um time modesto, mas que deu conta do recado e de onde despontou um volante de muita técnica, mas que deixou São Januário: Nilton. Apelidado de “ZidaNilton” por alguns torcedores, ele tinha como companheiros de time outros nomes que nunca deveria ter saído do Vasco, como: Philippe Coutinho e Alex Teixeira, que hoje se destacam no futebol europeu.

Anos antes, mais precisamente nas temporadas 2005 a 2007, o Vasco fez boas campanhas no Campeonato Brasileiro e esteve longe da zona de rebaixamento. Nessa ocasiões, é bom destacar, o time contava com jogadores que também deveriam ter permanecido por lá, como Alex Dias, Leandro Amaral e Allan Kardec.

Não obstante, a temporada que nenhum torcedor vascaíno esquece é 2011: campeão da Copa do Brasil e, por muito pouco, não campeão brasileiro, o Cruzmaltino era um verdeiro trem-bala com jogadores como Dedé, Allan, Rômulo e o maestro Felipe, todos deixaram o Vasco no momento errado e deveriam ter ficado até os dias atuais.

Com esse jogadores no elenco atual, ao lado de Nenê, seria impossível o Vasco lutar para não cair. Certamente o time estaria na parte de cima da tabela, como sua história exige.

Foto: Reprodução/Facebook