12 motivos explicam: Santos x Palmeiras farão a melhor final da Copa do Brasil

Flickr do Santos/Divulgação

Nesta quarta, acontecerá o primeiro jogo das finais da Copa do Brasil, entre Santos e Palmeiras.

LEIA MAIS:
Santos x Palmeiras passará em 5 canais na TV. Em qual você vai assistir?

Neste post, apresento 12 motivos que farão desta uma final sensacional para acompanharmos. Trago um pouco de opinião com informação e curiosidades sobre o ano do clássico, entre títulos e outras coisas mais.

Vamos aos motivos, não necessariamente nessa ordem:

1 – Revanche

Santos e Palmeiras já se enfrentaram na final do Campeonato Paulista desse ano, também em dois jogos. Mas ao contrário do que ocorrerá na Copa do Brasil, o primeiro jogo foi no Allianz Parque e o segundo na Vila Belmiro.

No primeiro jogo, triunfo palmeirense por 1 a 0 e pênalti desperdiçado por Dudu. Na volta, 2 a 1 para o time da Baixada, que venceu nos pênaltis e ficou com a taça. Sendo assim, na Copa do Brasil o Palmeiras vê a possibilidade de “dar o troco”.

2 – Os maiores

As duas equipes são as maiores vencedoras em termos de títulos expressivos a nível nacional. Ambos conquistaram oito vezes cada o Campeonato Brasileiro.

O Santos venceu sua primeira Copa do Brasil em 2010, se igualando ao Palmeiras, que até então só havia conquistado o torneio uma única vez. Mas, em 2012, o Palmeiras bateu o Coritiba e voltou a se tornar o maior campeão nacional.

Isso com certeza será motivação a mais para palmeirenses, afim de manter a posição de maior campeão nacional, como para santistas, afim de igualar novamente a marca.

3 – Mau caráter? 

Na última partida entre as duas equipes, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, o centroavante do Peixe, Ricardo Oliveira, marcou um dos gols da vitória santista e na comemoração fez careta e em seguida deu um largo sorriso.

A torcida palmeirense não gostou e condenou o artilheiro do campeonato nas redes sociais. Segundo os alviverdes, a careta de Ricardo teria sido uma forma de deboche de Fernando Prass, com quem já tem rixa.

4 – Ricardo Oliveira x Fernando Prass

Ao longo do ano, uma confusão entre o centroavante do Peixe e o guarda-redes do Palmeiras vem ganhando mais e mais capítulos. Tudo começou no primeiro confronto entre as equipes, quando Oliveira decidiu o jogo para o Peixe na Vila, ainda no Campeonato Paulista, marcando um gol com extrema frieza ao encobrir o goleiro palmeirense. A torcida achou uma falta de respeito.

No primeiro jogo das finais, ainda pelo Paulista, houve uma confusão na área alviverde, Ricardo Oliveira tentou pegar (com as mãos) a bola que estava na mão de Fernando Prass. O goleiro desviou e jogou a bola para a frente. Então, Ricardo puxou Prass para trás e foi no sentido da bola. Ao fim da partida, enquanto o santista cedia entrevista ainda na saída do campo, Prass passou por trás e deu um “pisão” no centroavante.

No jogo mais recente, houve um momento em que Ricardo driblou Prass, entraria com bola e tudo, mas foi marcado impedimento. Neste momento, o santista chutou a bola em Fernando Prass. Além disso, o episódio da comemoração que foi citado acima. O atacante nega provocação.

5 – A primeira vez ninguém esquece!

A Arena Palmeiras, ou Allianz Parque, é uma arena moderna que passou a ser utilizada recentemente pela equipe alviverde que, até o fim do ano passado, ainda jogava no estádio do Pacaembu. Será a primeira vez que um troféu será levantado na mais nova e mais moderna arena de São Paulo e do Brasil.

De um lado, o anfitrião, o Palmeiras, querendo a revanche do Campeonato Paulista, querendo dar alegria ao seu torcedor, ser o primeiro a levantar uma taça na nova casa e garantir o time na Copa Libertadores em 2016.

Do outro, um Santos que tem encantado o país. Longe de ser aquele Santos de 2010 com Neymar, Robinho, André, Ganso e companhia. Mas um Santos que vem jogando bola, futebol de campeão, empolgante. Um Santos que podem ter certeza, também quer muito esse título! Levantar a primeira taça da nova arena seria um fato histórico. Além de colocar o clube na Libertadores do ano que vem, algo que a torcida quer muito.

6 – Tri vice

Marcelo Oliveira, atual comandante alviverde, já teve a oportunidade de disputar nada mais nada menos que três finais de Copa do Brasil. Porém, em todas elas ficou apenas com o vice-campeonato.  Em 2011 e 2012, Marcelo Oliveira comandava a equipe do Coritiba e perdeu o título para Vasco e Palmeiras, respectivamente.

Já em 2014, o treinador comandava a equipe do Cruzeiro, com a qual já havia conquistado o Brasileirão do ano anterior e viria a conquistar o bi. Mas, na Copa do Brasil, levou a melhor o Atlético-MG.

7 – Outro rival

Mais um motivo que fará o Palmeiras jogar com uma vontade imensa é a chance de se igualar ao rival Corinthians, detentor de três títulos da Copa do Brasil.

8 – Desacreditado

Desacreditado pela mídia no início da temporada, passado mais um Campeonato Brasileiro sem muita animação em 2014, com tantos jogadores saindo no início de 2015 e com a chegada de uma nova gestão que até então era uma incógnita, além de diversos salários e direitos de imagem atrasado e jogadores processando o clube, o Santos era candidato (segundo a grande mídia) a “nada” no campeonato Paulista e até ao rebaixamento no torneio nacional.

Hoje, dia 25 de novembro de 2015, quarta-feira, o Santos disputará o primeiro jogo da Final da Copa do Brasil com o rival Palmeiras.

Antes disso, o Santos já venceu o torneio estadual esse ano, em cima do mesmo rival, além de estar em uma briga direta com São Paulo e Internacional por uma vaga no G4 do Brasileirão (onde segundo a mídia, brigaria para não cair).

Sem dúvida nenhuma isso será um enorme incentivo para os jogadores, torcida, comissão técnica e todos os dirigentes do Santos, para que o time entre com o dobro ou o triplo de vontade para cima do Palmeiras, afim de levantar mais uma taça no ano da desconfiança.

9 – Perfeito

Ao longo da Copa do Brasil deste ano, o Santos já eliminou os rivais Corinthians, nas oitavas de final, e São Paulo, na semifinal.

Contra o Corinthians, vitória santista por 2 a 0 no jogo de ida, na Vila. Em Itaquera, pelo jogo da volta, 2 a 1 Santos. Já contra os tricolores, o primeiro jogo foi fora, no Morumbi. Apesar do temporal, sem maiores problemas, São Paulo 1 x 3 Santos. Na volta, na Baixada Santista, Santos 3 x 1 São Paulo.

Contra ambos os adversários o Santos foi superior em todos os jogos. Venceu os quatro jogos disputados contra seus rivais. Será que o quadro se repetirá contra o Palmeiras?

Em caso de título santista, poderá ser considerado o “título perfeito”, em relação aos rivais. Nada mais gostoso do que ser campeão de um torneio mata-mata eliminando os seus três maiores rivais.

10 – Coincidências: pênaltis

Em 2015, até aqui, foram disputados cinco jogos entre santistas e palmeirenses, sendo três na Vila Belmiro e dois no Allianz Parque. Na Vila Belmiro, o placar de todos os três jogos terminou marcando Santos 2 x 1 Palmeiras.

Já na capital, nas duas partidas disputadas o placar mostrava Palmeiras 1 x 0 Santos ao final.

Caso isso se repita e tenhamos Santos 2 a 1 na Vila Belmiro, e depois Palmeiras 1 a 0 no Allianz Parque, a disputa irá para os pênaltis, assim como já foi no Campeonato Paulista. Naquela oportunidade, o Santos levou a melhor.

11 – Superioridade dos visitantes

No histórico de todas as 26 decisões de Copa do Brasil, os times que atuaram como visitante no segundo jogo, o mais decisivo, levaram a melhor em 16 oportunidades. Um cálculo de 61,54% de aproveitamento dos visitantes. Seria isso um fator positivo para o Santos? São apenas dados históricos.

12 – Destino continental

Rivalidade estadual. Disputa nacional. Destino continental.

Além do título da Copa do Brasil que claramente é algo muito desejado pelos torcedores alvinegros e alviverdes, existe outra coisa em comum entre eles que ambos estão com saudades: a Libertadores.

Como sabemos, o campeão da Copa do Brasil garante vaga na Libertadores do ano seguinte. E é evidente que isso motiva mais ainda os jogadores de ambas as equipes.

Pelo Campeonato Brasileiro o Palmeiras não tem mais chances de alcançar a vaga para o torneio continental, então a Copa do Brasil será tudo ou nada.

O Santos ainda tem boas chances pelo Campeonato Brasileiro, mas por que se arriscar? Por que esperar mais se pode encurtar o caminho?

Conclusão disso tudo? Podem esperar por dois grandes jogos dignos de final de Copa do Brasil.

Crédito da foto: Flickr do Santos/Divulgação



Estudante de Jornalismo de 19 anos, buscando ingressar no meio do jornalismo esportivo. Já escreveu para o portal vavel.com e agora enxerga o torcedores.com como uma ótima oportunidade de mostrar seu trabalho e dar sequencia à uma carreira profissional.