Arbitragem? Rivais do Corinthians erraram muito mais no Brasileirão

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Virou lugar-comum entre os rivais dizer que o Corinthians foi campeão brasileiro por causa da sequência de erros de arbitragem que, segundo reportagem publicada em um jornal há alguns meses, deram ao time o status de “mais beneficiado” pelos homens do apito. Isso é uma discussão. A outra é que os rivais do Corinthians cometeram muito mais erros que os árbitros dos jogos, e esse foi outro grande motivo para o domínio do time de Tite.

Atlético-MG: Foi prejudicado pela arbitragem justamente quando liderava o campeonato, sendo ultrapassado pelo Corinthians nesse momento. Depois disso, jamais mostrou um futebol comparável ao do início do campeonato. Levir Culpi mascarou os problemas de regularidade do time dizendo que o Brasileirão estava “manchado”. Mas o Galo perdeu pontos incríveis inclusive no Horto, com direito a tomar 3 a 0 do time de Tite quando justamente era a chance de diminuir a vantagem na reta final. Sem um erro de arbitragem sequer naquele jogo, diga-se.

Grêmio: Tropeçou nos próprios erros. Após a saída de Felipão e chegada de Roger, deu uma arrancada incrível, mas jamais mostrou força suficiente para brigar pelo título. Não dava.

São Paulo: Teve três técnicos no campeonato, agressão entre dirigentes e renúncia de presidente denunciado por irregularidades. Perdeu todos os clássicos fora de casa por resultados vexatórios, como o 6 a 1 para os reservas do Corinthians, e os 4 a 0 para o Palmeiras.

Santos: Insistiu por três meses em Marcelo Fernandes, que não era nome para comandar um gigante como o Peixe. Quando Dorival chegou, já era tarde e o time lutava contra o rebaixamento. Hoje busca o título nacional pela via da Copa do Brasil.

Internacional: Rejeitou o Brasileirão em nome da Libertadores, mas caiu na semifinal diante do Tigres-MEX. Demitiu um bom treinador na sequência e tomou cinco do maior rival. Eterno favorito, jogou fora mais um ano.

Cruzeiro: Desmanchou o time bicampeão brasileiro, apostou na Libertadores e caiu fora tomando um 3 a 0 em casa do River Plate, demitiu Marcelo Oliveira para trazer o ultrapassado Vanderlei Luxemburgo, e só se arrumou na reta final.

Palmeiras: Apostou no nome errado e perdeu pontos fundamentais com Oswaldo de Oliveira. Depois, começou a tropeçar contra adversários fracos, já sob comando de Marcelo Oliveira. Venceu clássicos importantes, mas foi goleado pela Chapecoense e perdeu em casa para Goiás, Atlético-PR, Sport e Ponte Preta. Vendeu Leandro Banana para contratar Alecsandro. Contratou o péssimo Leandro Almeida em uma zaga que era boa. Não repôs a tempo a lesão do volante Gabriel.

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.