Cacá Bueno vence em Tarumã e decisão da Stock Car fica para SP

Caca Bueno drives during the practice for the Round 11 of the Brazilian Stock Car Series 2015 in Taruma, Brazil on November 07, 2015

Cacá Bueno venceu a bateria de encerramento da penúltima etapa da Stock Car, disputada no Autódromo de Tarumã, em Viamão (RS), na tarde deste domingo (8). O resultado deixa o campeonato aberto para a corrida final da temporada, que será decidida em Interlagos. O piloto da Red Bull Racing assumiu a liderança na décima das 21 voltas da prova.

LEIA MAIS:
Stock Car: Khodair vence primeira corrida em Tarumã

A segunda colocação ficou com Rubens Barrichello, com o carro da Medley/Full Time, enquanto Daniel Serra, companheiro de equipe de Cacá, completou a corrida na terceira posição. Valdeno Brito foi o quarto, enquanto Átila Abreu completou a corrida na quinta posição. Líder do campeonato, Marcos Gomes enfrentou problemas com seu carro e terminou apenas em 12º.

A prova foi marcada por um acidente com Ricardo Maurício já na parte final da corrida. O carro do bicampeão da Stock Car sofreu um incêndio quando restavam apenas três voltas para o final da prova. A direção de prova acionou o Safety Car, que ficou até o encerramento da corrida. O piloto foi atendido ainda na pista e, aparentemente, nada sofreu.

Com os resultados da bateria de encerramento da etapa de Tarumã, apenas dois pilotos seguem com possibilidades de título na temporada: Marcos Gomes alcançou 241 pontos e só precisa de um 12º lugar na corrida de encerramento do campeonato, enquanto Cacá Bueno é o segundo, agora com 210 pontos.

A decisão do Campeonato Brasileiro de Stock Car acontece no próximo dia 13 de dezembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

A corrida

A corrida começou com Genz mantendo a liderança, seguido por Serra, que superou Cacá Bueno na largada. Rafa Matos rodou na chicane, mas a corrida seguiu. Vencedor da primeira bateria, Allam Khodair passou a sofrer com um pneu furado e precisou visitar os boxes. Pouco depois, Thiago Camilo e Lucas Foresti se tocaram. Pior para o tricampeão da Corrida do Milhão, que ficou parado na pista, forçando a entrada do Safety Car.

A relargada foi autorizada na quinta volta e os ponteiros mantiveram suas posições. No meio do pelotão, Átila Abreu superando o argentino Mauro Giallombardo e assumiu a décima posição. Três giros depois, Serra tentou superar Genz, mas acabou sendo ultrapassado por Cacá e Barrichello, que foi advertido por um toque no pentacampeão.

Ricardo Maurício entrou no grupo dos cinco melhores na nona passagem, ao superar Valdeno Brito, que passou a sofrer com a carenagem de seu carro batendo em um dos pneus. Na abertura da décima volta, Cacá Bueno assumiu a liderança ao ultrapassar Vitor Genz, que, com o carro desequilibrado em relação aos rivais, rodou pouco depois.

No pelotão de trás, Marcos Gomes passou a sofrer problemas de rendimento e saiu da zona de pontuação, deixando o campeonato aberto para a última etapa, que será disputada no Autódromo de Interlagos em dezembro. Na 12ª passagem, Sergio Jimenez e Denis Navarro rodaram quando disputavam a 20ª posição.

Valdeno Brito aproveitou que o carro de Ricardo Maurício não estava nas melhores condições e superou o rival, faturando a quarta posição. O piloto da Eurofarma RC perdeu rendimento e foi ultrapassado por Átila Abreu e Popó Bueno, caindo para a sétima posição.

Na abertura da 18ª passagem, Rubens Barrichello assumiu a segunda posição ao superar Daniel Serra na reta dos boxes. O Safety Car precisou ser acionado na sequência após o carro de Ricardo Maurício sofrer um incêndio. O incidente provocou o encerramento da corrida, que teve Cacá Bueno como vencedor. Marcos Gomes ainda foi o 12º e conquistou três pontos.

Foto: Bruno Terena/Red Bull Content Pool



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.