Cinco coisas para os rivais se inspirarem no Corinthians, hexacampeão brasileiro

Partida entre Corinthians x Joinville válida pela 25a. rodada do Campeonato Brasileiro de 2015 na Arena Corinthians, em São Paulo, SP, neste domingo(13). Foto: Rodrigo Gazzanel

De forma incontestável, o Corinthians faturou o hexacampeonato brasileiro com três rodadas de antecedência há menos de uma semana. Hoje, a diferença para o vice-líder Atlético-MG é de absurdos 14 pontos faltando apenas dois jogos para o término da competição. A cereja do bolo foi colocada no último domingo com a impiedosa goleada sobre o rival São Paulo (6 a 1), em Itaquera.

LEIA MAIS:
Corinthians ultrapassa o Palmeiras e assume a maior renda do Brasileirão; veja o Top 10
Copa Libertadores 2016 já tem 23 clubes definidos; confira

O Torcedores.com listou cinco coisas para os rivais se inspirarem no Timão já pensando na próxima edição do Brasileirão.

1 – Lealdade do grupo: Uma das principais bandeiras do técnico Tite é a disciplina. Ele pede aos jogadores lealdade em campo e que evitem entradas ríspidas nos adversários. Para se ter uma ideia, nos treinamentos caneleiras foram proibidas. Não é à toa que o Corinthians é o segundo time com menos faltas cometidas e o com menos cartões amarelos. Exemplar!

2 – Manutenção do padrão de jogo dentro e fora de casa: O Corinthians mantem as suas características tanto dentro como fora de casa. É um time ofensivo e que busca o resultado positivo a todo momento sem sacrificar o sistema defensivo. Isso ficou evidente no segundo turno. O Timão possui os melhores aproveitamentos como mandante e visitante.

3 – Levantar a cabeça nos momentos adversos – No início da campanha, o Corinthians perdeu importantes jogadores como o lateral-esquerdo Fábio Santos e os atacantes Emerson Sheik e Guerrero. Embora no início, a equipe tenha sentido o golpe, não demorou muito a se levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima à base de muito trabalho.

4 – União do grupo – Talvez a maior qualidade de Tite seja ter o controle absoluto do elenco. Dificilmente você verá algum atleta insatisfeito com o banco de reservas. Considerado um atleta de temperamento forte, o veterano Cristian passou a maior parte da temporada entre os suplentes. Seguiu assim até na goleada sobre o São Paulo, quando Tite usou uma formação alternativa. No segundo tempo, enfim, o meio-campista teve a oportunidade de disputar alguns minutos do clássico e cobrou o pênalti que fechou a maior goleada da história do Majestoso. Outro que teve paciência foi o paraguaio Romero. De coadjuvante até o empate em 1 a 1 com o Vasco, ele virou protagonista contra o São Paulo ao marcar os dois gols. O atacante é muito querido pelos companheiros.

5 – Coletivo sempre acima do individual – Não há egoísmo no Corinthians. Ninguém quer decidir uma partida sozinho. O sucesso da equipe é explicado pelo conjunto. Um jogador ajuda o outro. Atletas como Edílson e Vagner Love foram contestados durante a competição, mas receberam o apoio de todos dentro do clube e deram a volta por cima nas rodadas finais.

Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)