Depois do sorteio, FPF confirma proibição em troca de treinadores no Paulistão

Na próxima temporada, o Campeonato Paulista terá mais novidades, os treinadores não serão trocados com tanta facilidade, como vinha acontecendo.

Leia Mais:

Com lesão de Reynaldo, Linense contrata goleiro para semifinais

A Federação Paulista de Futebol (FPF) realizou nesta quinta-feira o sorteio dos grupos para a próxima edição do torneio estadual com novidades significativas. Para evitar as constantes mudanças de técnicos, a FPF definiu que os clubes não poderão contratar treinadores de outras equipes que disputam a Série A-1 (a elite estadual), mesmo que ele já tenha deixado o seu time.

Mesmo que resolva trocar e opte por um treinador de outro estado (ou divisão), o clube precisará homologar um acordo com o demitido na Federação. Só então poderá proceder a substituição.

Além disso, a Federação aumentou o número de rebaixados para a próxima temporada, apenas 14 continuaram na disputa da competição, sendo que 6 serão rebaixados e 2 subiram, fazendo com que em 2017 o campeonato seja disputado por 16 times.

Um dos pontos mais controversos do regulamento do torneio deste ano foi mantido para 2016: o limite de 28 jogadores inscritos por clube, sendo 25 de linha e três goleiros. Qualquer atleta pode ser substituído durante a competição mediante apresentação de laudo médico. No Paulistão deste ano, treinadores como Muricy Ramalho (então no São Paulo) e Oswaldo de Oliveira (ex-Palmeiras) reclamaram que a medida limitava o trabalho deles, principalmente na utilização de jogadores da base, que acabavam impedidos de jogar por não serem inscritos.

Foto: Reprodução/Instagram



Nascido em Sorocaba, acompanha futebol desde os 8 anos e é apaixonado pelo europeu. Tem simpatia pelo Argentino e também gosta muito do Brasileiro. Basquete é outra opção boa.