Desempregado, ex-Goianésia descreve a emoção por ser indicado ao gol do ano pela Fifa: “É inexplicável”

Nesta sexta-feira (6) o mundo inteiro conheceu Wendell, jogador do Goianésia candidato ao prêmio Puskás de gol do ano pela Fifa.

O Goianésia é um time do município de mesmo nome que fica no estado de Goiás e que disputa o campeonato goiano e a Série D do Campeonato Brasileiro. A partida em questão, foi realizada em 11 de março deste ano quando o Goianésia enfrentou o Atlético-G0 para mais um jogo do goianiense. Foi aí que Wendell entrou em cena e marcou este golaço.

LEIA MAIS: 
11 golaços que a Fifa “esqueceu” de considerar para o Prêmio Puskás
Injustiçado? FIFA divulga concorrentes ao prêmio Puskás e deixa Robinho de fora

Hoje porém, Wendell está sem clube. “Sou um cara humilde e tranquilo de Goiânia, que não esperava uma nomeação destas para o prémio de melhor gol do ano. É inexplicável”, revelou Wendell ao portal Sapo português.

Humilde, Wendell falou que tinha noção que fez um belo gol, mas jamais imaginava que seria indicado a uma premiação Fifa de gol mais bonito do ano. “Eu fiz um gol bonito, mas não esperava essa repercussão. O todo mundo está me ligando e fico feliz demais por o gol ter chegado a esse nível”

Wendell nunca esteve na Europa e espera agora ficar entre os três finalistas para poder realizar este sonho. “Deus preparou essa oportunidade para mim. Jogo bola desde os 10 anos de idade, já fui na seleção brasileira de base e graças a Deus fui presenteado com isto. Isto é um presente de Deus”, revelou.

Dia 30 de novembro os três finalistas serão divulgados. A escolha do vencedor do gol do ano, assim como dos finalistas é feita por voto popular no site http://www.fifa.com/ballon-dor/puskas-award/.

Foto: Reprodução/Youtube