Empatados em confrontos, Ituano e Linense se enfrentam na final da Copa Paulista

Linense e Ituano se enfrentam neste pela primeira partida da final da Copa Paulista, neste sábado (21), às 19h, no Estádio Gilbertão, em Lins. O confronto reserva grandes emoções dentro e fora de campo. As equipes chegaram a última fase do campeonato com bom desempenho e bons resultados ao decorrer da competição.

LEIA MAIS:
Linense faz último jogo no Gilbertão em 2015; Relembre jogos do time em casa neste ano
Com clima de decisão, Linense e Ituano jogam ida da final da Copa Paulista

Os times se enfrentam em cinco oportunidades. A primeira, em 2011, o confronto foi pela 4ª rodada válida do Campeonato Paulista. O duelo terminou em 3 a 3, no Estádio Jaime Cintra, em Itu.

No ano seguinte, as equipes voltaram a se encontrar pelo Paulistão. Pela 12ª rodada, o Linense visitou o Galo e venceu por 3 a 2. Com dois gols de Chimba e um de Lenílson, o Elefante superou a força do time da casa e venceu. Kleiton Domingues e Anderson Salles descontaram para os mandantes. O empate tomou conta na 3ª rodada do Paulistão de 2013. Em Lins, o confronto acabou em 0 a 0, e sem muitas emoções dentro de campo.

Já em 2014, veio a redenção ituana. Em jogo ‘festivo’ para o Galo de Itu, a equipe da casa venceu por 1 a 0, marcando o 500º gol na história da elite e entra para a história do clube. Nesse ano, as equipes se enfrentam no dia 20 de março, pelo Campeonato Paulista no Estádio Novelli Junior. O duelo em 0 a 0.

Agora, os times voltam a se encontrar em competições organizadas pela Federação Paulista de Futebol (FPF), neste sábado (21), às 19h, no Estádio Gilbertão, em Lins. Na próxima semana, para decidir o título da Copa Paulista, o Ituano receberá o Linense, no sábado (28), às 19h, no Estádio Novelli Junior, em Itu.

Foto: Divulgação/CA Linense



Ribeirão-pretano com orgulho e apaixonado por todas as modalidades esportivas. Jornalismo esportivo é uma das paixões que carrego em meu peito. Sonhar é o que mantém o Homem vivo. "O Homem não morre quando deixa de existir, e sim quando deixa de sonhar".