Entenda por que o Água Santa corre risco ficar fora da elite do Paulistão 2016

Divulgação

A equipe do Água Santa conseguiu acesso a elite do futebol paulista em maio deste ano, após conseguir se manter entre os quatro primeiros clubes, com 35 pontos.

Mas para que o clube jogue a Série A1 do  Paulistão, teria que aumentar a capacidade dos lugares de seu estádio. O estádio municipal José Batista Pereira Fernandes, conhecido como “Estádio do Inamar”, começou a ser reformado assim que foi confirmado o seu acesso a Série A1 no Paulista. Estimou-se que seria construída uma “mini-arena” e de 6.500 lugares alcançaria 15 mil.

Durante o sorteio dos grupos do Paulistão de 2016, a última vaga do Grupo D que seria preenchida pelo time Netuno, ficou em aberto, pois ainda o time do ABCD não conseguiu entregar o estádio com a capacidade mínima exigida pelo regulamento da FPF.

O fundador e vice presidente da torcida Tubarão Azul do Água Santa, Domingos Doia,  o Barba, garante que a entrega do estádio será em janeiro comportando 11 mil torcedores e afirma que todos estão trabalhando a todo vapor para entrega do estádio.

Crédito da foto: Reprodução



Sou estudante de Comunicação Social - Jornalismo, na FAPSP. Apaixonado por futebol. Prazer, sou o Rubens Rodrigues.